sexta-feira, 8 de outubro de 2010

DEPOIS DE UM PASSEIO NO SHOPPING


Nesse mundo do consumo
De tanta tentação
Melhor aprender com Sócrates*, o sumo
De quase tudo, não preciso não.

Ou então eu corro o risco
De entrar em depressão
Me isolo em um tonel
Numa síndrome de Diógenes**
E Adeus mundo cruel.

___________________________________________________________________
 
* Sócrates, filósofo grego, que morreu no ano 399 antes de Cristo, gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro  comercial de Atenas. Quando vendedores o assediavam, ele respondia: “Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser  feliz.”

imagem wikipedia
Diógenes, de John William Waterhouse 

** Diógenes, um filósofo da Grécia antiga, foi exilado de sua cidade natal e se mudou para Atenas,  onde teria se tornado um discípulo de Antístenes, antigo pupilo de Sócrates. Tornou-se um mendigo que habitava as ruas de Atenas, fazendo da pobreza extrema uma virtude; diz-se que teria vivido num grande barril, no lugar de uma casa, e perambulava pelas ruas carregando uma lamparina, durante o dia, alegando estar procurando por um homem honesto. Eventualmente se estabeleceu em Corinto, onde continuou a buscar o ideal cínico da auto-suficiência: uma vida que fosse natural e não dependesse das luxúrias da civilização.

6 comentários:

Tati Pastorello disse...

hahaha Providencial amigo Cacá!! Sabe que hoje estive no Templo do Consumo aqui do Rio - o Barra Shopping. É que lá funciona um ótimo Centro Médico, onde foi o exame do Bê. Eu olhava vitrines, babava, pensava o quanto estavam distantes da minha realidade. Daí olhei aquele molequinho sorridente, esperto, saudável a meu lado e sorri por dentro: Tenho tudo que preciso para ser feliz!
Amei! Viu, seu texto me inspirou a concluir o pensamento. Tanks!
Beijos.

Marliborges disse...

ô Cacá!
Passeio socrático é comigo mesmo! E já faz tempo. A gente não precisa muito para ser feliz, não é?
Bjsssssssss

Silviah Carvalho disse...

Muito bonito!!! achei legal, se inspirou em um filósofo que admiro muito, saiu perfeito.Bjs

Toninhobira disse...

Belo passeio Zé.Agora imagine nos dias de hoje com um farol de milha nesta saga de Antistenes e morando num tonel que seria incendiado por filhos de parlamentares. Muito boa postagem.Meu abraço e boa viagem à nossa velha Itabira nos seus 162 anos.

CESAR CRUZ disse...

Ah, mas na época do Sócrates não havia as roupas de marca, os carros SVU, os relógios enormes de caixa de aço... Queria ver o Sócrates hoje, aqui, dizendo isso! hahaha. Mas fora de brincadeira: é fato. Seríamos mais felizes se não fossemos tão consumistas. O consumo como tara é um mótuo-perpétuo, infindável, que acaba por consumir o homem e sua família. Deixa-se para segundo plano o ser humano, o amor, a misericórdia... Transforma-nos, todos, em máquinas desumanas loucas por uma corrida desenfreada atrás de uma felicidade de látex, que nunca se alcança...

Fico com Lennon, que disse:

"Felicidade é o que te acontece, enquanto você está muito ocupado fazendo planos para o futuro"

abço forte
Cesar

lis disse...

Oi Cacá
Um passeio no Shopping pode ser uma ótima inspiração pra fazer valer as palavras de Sócrates - temos tanto que nao precisaríamos de tanto!
Nem sempre acontece assim, nesses tempos de consumo desvairado e o Natal vem aí, a grande maioria sai com enormes bolsas e a achar que tanta coisa ainda ficou a desejar...
rs
Síndromes Cacá! rs
abraços deixo abraços

Web Statistics