terça-feira, 13 de julho de 2010

QUEM VIVER VERÁ

Não sei se vou estar aqui para presenciar, mas vaticino: ainda serão vistos os professores ganhando altíssimos salários. Não por causa de políticas públicas de valorização do magistério. É que os jovens estão cada vez mais indispostos a seguir essa carreira, não só pelos baixos salários, mas por causa de negócio para poucos que virou a educação. Principalmente os jovens com uma formação mais integral, tão necessária a educandos.

Eu havia publicado a frase acima em 20/07/08 aqui no meu blog, e naquela época achava que o fenômeno iria demorar ainda muito para acontecer, uma vez que não sou premonitor nem vidente, mas possuo uma certa capacidade de análise da realidade educacional que vivencio em nosso país. Pois bem, acaba de sair um levantamento nacional da Fundação Carlos Chagas sobre a perspectiva de formação de novos docentes e o quadro é desanimador. Apenas 2% dos alunos do último ano do Ensino médio manifestaram desejo de seguir a carreira de magistério.* Primeiro por não acreditarem nas políticas públicas voltadas para a educação e depois por causa dos baixos salários e péssimas condições de trabalho oferecidas. É impressionante se a gente for acompanhar nas propagandas dos governos municipais, estaduais e federal o montante astronômico das cifras que eles dizem destinar à educação. São números deveras de impressionar. E por que será que não há avanços significativos em termos de qualidade do ensino? Será que o dinheiro está sendo desviado? Será que está sendo mal aplicado? Será que há investimento apenas nos aspectos físicos das escolas? Esse monte de perguntas já tem respostas na ponta da língua de qualquer um que estiver lendo e tenha noção do que seja o trato da educação pública no Brasil, não preciso espinafrar aqui com as respostas. Acho que isto será o limite: a procura por professores a peso de ouro. Ou então a retirada definitiva do estado da área da educação entregando de vez à iniciativa privada, transformando o que já é um negócio altamente lucrativo e de acesso a poucos, num negócio ainda mais lucrativo e de acesso a menos pessoas ainda, nos fazendo voltar a tempos inimagináveis em termos de analfabetismo e subdesenvolvimento. Acho que vou ver sim, se eu não morrer nos próximos dez anos.

*Fonte: Jornal Hoje em Dia, caderno Minas, pag 1 , 05/07/10

8 comentários:

Chica disse...

Tu não vai morrer tão cedo não, mas veremos muiiiiiiiitas coisas ainda e os professores deverão ser valorizados senão... abração,chica

gorettiguerreira disse...

Vida longa ao Rei Cacá!!!
Mente como essa tem que ser super prolongada por aqui amigo.
Muito bom seu interesse em repassar suas sábias observações querido.
Saudadona de ti amigo.
Beijos de luz.
Goretti

pensandoemfamilia disse...

Olá
Óntem nos noticiários se falava sobre o deficit de professores em matemática e, hoje, as estatísticas já comprovam o abandono da área da educação por tudo que já sabemos.
Penso que seus prognósticos serão facilmente comprováveis.
bjs.

Tais Luso disse...

Assino embaixo! Ainda esta semana estava vendo uma matéria mostrando a falta de professores. É um absurdo a nossa educação e como os alunos não estão preparados, falando em todos os níveis; vemos quando se formam...

Beijos
Tais luso

Elaine Barnes disse...

Que o sonho se torne realidade e aqueles que nos ensinam o Be a Ba tenham seu valor reconhecido e que os pais ensimem seus filhos também esse valor,pois,ganhar pouco pra serem vítimas de espancamentos e assassinatos...Vamos ter fé que essa realidade mude urgente!
Montão de bjs e abraços

Fatinha disse...

Querido Cacá
Vc acaba de esclarecer uma das minhas maiores dúvidas: o por quê de não me concederem minha aposentadoria. Simples: quem vai ficar no meu lugar?
Bjs
Paz

Toninhobira disse...

Meu caro a gente vive sonhando com o dia que estes profissionais receberao o devido valor destes picaretas.Cá onde nao canta a sabiá a coisa é ainda mais feia.Lá onde canta a Acauã é crime mesmo.Um sistema que deteriorou de mansinho esta função, tirando dela o glamour de outrora,que inspirou musica.Mas vamos crer neste futuro.Bela postagem,como sempre.Abraço.

Web Statistics