quinta-feira, 4 de agosto de 2011

MENTES PERIGOSAS OU INJUSTIÇA?

imagem DAQUI:
O aluno de uma universidade matou o professor pelo fato de ter recebido uma nota muito baixa em um trabalho escolar. Depois, pegou a sua moto e foi embora. Preso no outro dia, seus advogados alegaram uma doença mental. Isso se deu em dezembro do ano passado. Agora julgado, ele foi absolvido da cadeia comum e foi determinado que passe os próximos três anos  internado em um hospital psiquiátrico. O juiz aceitou a tese da defesa de transtorno mental. Eu li a notícia e o que me chamou a atenção mais do que o fato, foram os comentários. Não que eu não tenha sentido uma pontada de frustração com esse resultado, mas afinal, estão lá os laudos médicos e o que a gente sempre quer acreditar é que eles são feitos depois de exames e análise psíquicas criteriosas e do mais elevado nível, além desprovidos de quaisquer influências monetárias. A atenção aos comentários é pelo hábito que tenho de bisbilhotar a média do pensamento dos brasileiros diante de tragédias, catástrofes, violências, escândalos, enfim, do nosso agitadíssimo cotidiano nacional e internacional.

O senso de justiça geralmente é muito evidente, porém os métodos para que ela seja exercida é que variam entre vingança, linchamento, piedade, raiva, desânimo e conformismo. No calor da leitura, quando o sangue começa a quase ferver nas veias e a pessoa resolve comentar naquele momento, imagino que se ela estivesse presente na hora em que o crime aconteceu, resolveria ali mesmo, haveria revide imediato, numa defesa meio instintiva que ocorre diante de um ato brutal e covarde em meio a uma multidão ensandecida pelo medo ou pela revolta.


Outras condescendências mostram ou o caráter “civilizado” dos comentaristas, provavelmente conhecedores dos códigos de leis e das condutas dos membros da justiça, ou o total desânimo com tudo. Estas são contestadas numa fúria quase irracional pelos defensores do outro lado, os que se sentiram de alguma forma “descontemplados” pela decisão da justiça. Mas na maioria (quase 80%) funciona mais ou menos o olho por olho, dente por dente.  Depois que eu assisti por mais de uma vez as “endoidadas daquela promotora  lá de Brasília (aqui), meu ceticismo aumentou ainda mais com relação a este tipo de álibi.

32 comentários:

Diogo Didier disse...

Bem observado Cacá! Tbm acompanhei esse caso e fiquei transtornado com o veredito dado ao rapaz. Primeiro por que sou professor e convivo diariamente com o nervosismo, as frustrações, os olhares tortos e uma gama de sentimentos bosn e ruins vindo dos meus alunos.

Tbm já dei muita nota baixa a alunos e tbm já reprovei vários por isso, mas antes, procuro mostrar para ele o por quê da reprovação, para que ele entenda que isso é apenas o reflexo da deficiência dele durante o ano letivo. Entretanto, aqui no Brasil, para alguns casos esse tipo de psicologia parece não funcionar.

Estamos no tempo em que tudo deve ser revidado, desde o mais grave ato, como matar um parente, ou esbarrar sem querer em alguém na rua. O ser humano tem uma necessidade de não ficar por baixo, como atificio de sobrevivência talvez, ou por pura selvageria, quem vai saber!

O que se sabe é que o reflexo disso, por aqui se configura na impunidade. As nuances das nossas leis propiciam isso e acabam facilitando a vida de pessoas que deveriam passar a vida pagando pelas barbáries que cometeram com outros seres humanos.

Mas, parece que no Brasil a impunidade plantou uma semente que não para de germinar, a insegurança... a falta de proteção acaba criando uma terra sem lei onde só Deus pode guiar o nosso caminho, dos nossos familiares e dos amigos mais próximos, para um caminho bem distante dessa desoladora realidade.

Bjoxxxxxxxxxxx no coração

Lis disse...

Oi Cacá
parece que assunto puxa assunto , tambem falo de uma perda irreparável de um amigo blogueiro , desses amigos que a gente tem afinidade e gosta de passar sempre por lá. Creio que voce nao teve a sorte de conhece-lo, um escritor de contos do cotidiano , sempre muito enternecedores , com uma mensagem de afeto e reflexao.
E o pior o crime foi aqui no Rio ele é de Portugal estava aqui visitando a namorada brasileira.
Tudo muito muito triste , quase um folhetim ,com a ultima noticia daqui e voce pode comprovar:

http://oglobo.globo.com/rio/mat/2011/08/02/advogado-que-matou-tiros-portugues-que-namorava-sua-ex-mulher-ja-defendeu-arquidiocese-do-rio-925049747.asp

no meu blog tem algo sobre ele Cacá
estou desolada e muito triste.
E o país segue com sua violencia e a insensatez da polícia que deixa o povo andar armado atirando a esmo por aí.
mais um crime passional.
desculpe desviar do seu assunto pra falar do que esta aqui preso na garganta.
de indignação e dor.
abraço cacá

✿ chica disse...

Um caso a mais pra pensar sobre o que somos obrigados a assistir...Pena! E esse caso que a Lis fala me deixou tb. triste.Grande perda na blogosfera! abração,chica

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

nossa, é triste isso que acontece...a impunidade, a avacalhação, poxa... é mto preocupante.

desanima...

um grande abraço meu amigo

RECANTO DOS AUTORES disse...

Cacá,eu tenho uma amiga que perdeu a filha assassinada num shopping aqui em Sampa por um cara com uma metralhadora no cinema.Ele tb foi colocado num hospital psiquiatrico.Me pergunto até onde são realmente loucos?Hoje vc está no meu blog.Deixo o link se quiser ver:

http://recantodosautores.blogspot.com/2011/08/ler-nao-causa-ler.html

Obrigada e bjs,

RECANTO DOS AUTORES disse...

Cacá,eu tenho uma amiga que perdeu a filha assassinada num shopping aqui em Sampa por um cara com uma metralhadora no cinema.Ele tb foi colocado num hospital psiquiatrico.Me pergunto até onde são realmente loucos?Hoje vc está no meu blog.Deixo o link se quiser ver:

http://recantodosautores.blogspot.com/2011/08/ler-nao-causa-ler.html

Obrigada e bjs,

Lúcia Soares disse...

Cacá, vamos considerar que ninguém, em sã consciência, sai por aí esfaqueando as pessoas. Algum distúrbio essa pessoa há que ter. Ou acreditamos nisso ou "pedimos pra sair", pois esse mundo não vai valer a pena...
Acho que mesmo os "dementes" deveriam ficar em prisão, apenas em ala diferente dos demais, monitorado, medicado, com terapia e tudo o mais que o pudesse recuperar um dia...Embora o certo fosse que ele ficasse preso pro resto da vida.
Há um componente de perversidade nos jovens de hoje, independentemente de doença mental ou não, porque estão sendo criados sem estrutura familiar, sem limites, sem educação para a vida, com muita permissividade, enfim, o trem saiu dos trilhos...
Abraços!

Miriam de Sales Oliveira disse...

Cacá,há muito deixei de ensinar,mas,tenho um neto professor e ando preocupada com o que vejo e leio.
Anos de estrada me deixaram sem confiar em nenhuma instituição criada pelos homens como leis,justiças,igrejas,governo etc; por isso,desconfio de laudos médicos,também.
O q/ vai ser?Esse pseudo louco vai sair livrinho e matar outras pessoas?Se é louco,injeção letal,nele.
A desculpa n/ lhe parece despropositada?
Por isso,repito como os catalões:
"En esta tierra hay gobierno?Desde ya soy contra.
Abraços sensatos p/ vc

Renata Diniz disse...

Penso que seja as duas coisas: mentes perigosas, por falta de educação e seduzida pela vaidade; e injustiça, por desordem histórica. Abraços, Cacá!

Néia Lambert disse...

E pensar que tudo isso, há algum tempo, fazia parte apenas dos scripts de filmes.


Um abraço.

zelia maria disse...

Boa tarde zé, no fim das contas, só é ruim pra quem morre, matar por nada ficou muito fácil, também os assassinos não são normais , são todos "loucos", o que é uma comoda desculpa. beijo de zélia

Eva disse...

Oi Cacá, super triste e um convite a reflexão, como sempre teu post é super bem elaborado, focando dessa vez, arestas disformes dessa nossa sociedades, fico triste diante da situação. grande abraço.

pensandoemfamilia disse...

Hoje a vida imita os filmes. Penso que as pessoas vão repetindo atos em suas insanidades, seja por perversidade, seja por doenças. O triste é que estas coisas acontecem e vão ficando no esquecimento.
bjs

Rô... disse...

oi Cacá,

que incrível os finais felizes que se acumulam diante de um País sem justiça,
onde a impunidade impera...
mas prefiro acreditar que só mesmo sendo louco ou no mínimo,
um perturbado mental,
para sair pelas ruas atirando, estrangulando ou esfaqueando outros seres humanos,
pois se não for assim,
acho que desistiria de tudo...

beijinhos

Aleatoriamente disse...

E a maneira com que agem é vergonhosa.
Aonde vamos para com isto?
Fico chocada com essa inoperância de nossas leis.
Muitas vezes tão injustas.
*
Beijinho meu amigo.
Amei tuas palavras lá em “casa”, sinto como um abraço.
Obrigada Cacá.

´Flor* disse...

Boa Noite,Cacá.Uma excelente matéria abordada,um problema de ordem social,concordo contigo,já virou mania agora dizer problemas mentais.Infelizmente quem tem mesmo tais constrangimentos demonstram na face,mas este fulano,sei não!!!.Parabéns.Bjus\Flor*

Toninhobira disse...

A violencia contra professor espalhou pelo pais.Já a justiça se rende oa fato de meu cliente sofrer das fcualdades mentais.Isto é uma vergonhosa defesa, que tem sido acatada.Que Deus nos proteja sempre.Um abraço Zé.

Vera Lúcia disse...

Oi Cacá,
Realmente, diante da impunidade que assola o país, é mesmo de se ter desconfiança das alegações de defesa quanto ao cliente ser portador de insanidade mental. Pode observar que em grande número de casos essa é a alegação primeira que os defensores fazem. Que todos aqueles que cometem tais tipos de crime tem alguma insanidade, não resta dúvida. Só mesmo um insano, de alma doente, poderia cometer crimes da espécie. Mas, por serem considerados "loucos", deveriam ser
condenados à prisão perpétua em
manicômios judiciários.
Partilho de sua indignação.
Abração.

Jaime Guimarães disse...

Eu já dei nota baixa a aluno, já impedi que aluno faltoso/turista fizesse prova, recusei trabalhos mal feitos...e já recebi ofensas verbais, ameaças ( pois é!), meu "poisé" (pois é!) foi riscado, enfim, nada muito diferente do que boa parte dos professores passam nas escolas e faculdades por aí. Se eu fosse contar os casos que vejo todos os dias - inclusive no ensino superior - daria para preencher páginas e páginas de um livro.

E sabe por quê? Porque as pessoas não sabem mais lidar com frustrações e "nãos". Hoje, na sociedade do "carpe diem" e da "felicidade imediata", seja lá o que atrapalhe a satisfação e as chances de felicidade (!) devem ser removidas do caminho. Não é à toa que o "mundo virtual" é tão atrativo: lá tem o botão "block" e "delete" e as pessoas lamentam que na vida real não exista esses botões.

Há coisa pior: o gatilho de uma arma. Ou armas brancas, como se diz. Ora, o sujeito leva uma faca para a escola com a intenção de "dar um susto", foge, se esconde... e não entende o caráter lícito ou ilícito dos atos? Se relacionarmos a esquizofrenia apenas a comportamentos violentos, então uma rápida olhada no trânsito já condena parte considerável dos motoristas e absolve irresponsáveis ao volante.

Interessante: se um professor alegar que está com "síndrome de burnout" ele é imediatamente rotulado como "vagabundo" por alguns "especialistas". Tudo faz sentido neste mundo cão.

Abraço, Cacá!

Ma Ferreira disse...

BOM.. NA MINHA CONCEPCAO.. TEMOS QUE DAR O BENEFICIO DA DUVIDA.
NAO CREIO SER IMPOSSIVEL ESTA PESSOA REALMENTE TER PROBLEMAS MENTAIS. CLARO QUE TEM. SO NAO SABEMOS COMO MEDIR ESTE NIVEL.
EU EXERCITO A COMPAIXAO PELOS DOIS LADOS.
PELO LADO DE QUEM PRATICA E PELO LADO DE QUEM RECEBE.

PAGAR COM A MESMA MEDA NOS IGUA-LA.

OUTRO DIA EU ESTACIONEI NUM ESTACIONAMENTO
E ALGUEM DANDO RE BATEU NO MEU CARRO.
EU APENAS DECI PARA VER O QUE ERA.
VI ATE Q NAO ERA NADA GRAVE..MAS A PESSOA VEIO EM MIM COM TANTA RAIVA, EU NEM ABRI A MINHA BOCA.. FIQUEI ATE COM MEDO.
APENAS FIQUEI QUIETA. NAO ABRI A MINHA BOCA.
AS PESSOAS ANDAM DOENTES REALMENTE..

BJ

BOM FDS A VC!!

Ma

Berzé disse...

Depois de desajustes técnicos(mentalmente estou bem(acho)), volto a poder te ler: sempre muito bom.
Abração, Cacá!
Berzé

Meire disse...

É Cacá eu sempre fico pensando será que foi loucura mesmo ou era pura maldade? Porque hj em dia tenho a impressão que sempre que alguém comete uma atrocidade diz-se que é louco, mas eu tenho lá minhas desconfianças dessa loucura toda.

Bjokitas com carinho pra vc querido!

Leninha disse...

Sabe,Cacá,não gosto de parecer saudosista,porque todos me reprovam,mas neste caso tenho que dizer:no meu tempo,alunos respeitavam os professores,não havia esta permissividade de hoje,os pais davam razão ao professor e um aluno
não tinha coragem de falar mais alto
com o mesmo,quanto mais agredi-lo...
Tenho saudades do meu tempo de professora,mas dou graças a Deus por estar aposentada.Tenho um amigo que fez o curso de Letras e, no estágio mesmo,desistiu,foi ser vendedor de cachorro quente......
É revoltante saber que um aluno matou um professor e
sabe-se lá se é verdade que não deveria ficar em uma prisão?
Não vamos saber nunca,este é um país que concede privilégios a quem
é mais abastado...
Ótimo texto,como sempre,meu querido.
Bjssssssss,Leninha

Anne Lieri disse...

Oi Cacá!Passei para reler seu excelente texto e agradecer sua participação lá no Recanto.Se prepare que em breve vou pedir uma entrevista sua!Bjs,

Sabor de Pitanga disse...

A impunidade é mundial! As leis nao funcionam e sao frouxas demais para uns... para os bandidos!!!

Essa de aluno matar professor, me parece ser coisa copiada... um país vai copiando do outro. Os alemaes, quando acontecem aqui, dizem que "copiaram dos Estados Unidos". Quando aconteceu aquele crime aqui que o aluno matou 18 pessoas e depois matou-se, na semana seguinte, aconteceu a "cópia" em Taiúva, Sao Paulo e assim vai... mas essa de atribuirem a "perturbacao mental" eu acho o fim da picada! Eu mesma conheci um rapaz que foi morto pelo cunhado, a fim de levar o relógio dele e, a familia do criminoso, tratou de arrumar um "atestado de loucura"... o assassino se vangloriava disso o tempo todo. Nao sei quem é mais psicopata, quem mata por banalidades ou quem os julga e os defende!

Esta semana, aqui na Alemanha, um sequestrador assassino, recebeu uma indenizacao do ESTADO por alegar tortura, por época do sequestro e, pasme, o delegado que o forcou a falar, foi demitido por ter "torturado" o assassino que já havia matado a crianca de 09 anos de idade... o garoto era filho de um banqueiro. E o assassino era conhecido da familia da vítima. Resumindo a história: o sujeito mata e ainda recebe dinheiro por isso... a safadeza é globalizada!!!

Direitos Humanos é só para bandido. Perceba quando um soldado mata um deles! Caem matando o soldado, mas, se um bandido mata um soldado, nao há alarde nenhum... vida cruel essa!!! Portanto em muitos casos dá para se entender a revolta do "olho por olho".

Ma Ferreira disse...

Cacá..

Acho que esse google..ta meio doido..
Alguns comentários a sua postagem..estão indo para o meu email.( mdfbf@uol.com.br )
O que será que ta acontecendo?
Ma Ferreira

Phoenix disse...

Fico puto com esses fatos, mas minha opinião é uma "lágrima de mosquito"


Francamente Phoenix.

Betha Mendes disse...

Os comentários sempre variam quando o assunto é violência, e a grande contradição é que, muitas vezes, pregamos a Paz, mas o que queremos é mesmo "olho por olho...". Difícil conviver com esse mundo que, a cada dia, mostra-se mais inseguro!

abçs, Cacá

Betha

Lena disse...

Cacá
Acho que a punição "olho por olho" torna-se maioria justamente pq a impunidade oficial graça por todos os cantões do Brasil. Eu tb sou useira e viseira de bisbilhotar os comentários do povão, em geral, ou nesses e em outros temas. Dá pra gente tirar uma média de a quantas anda o grau de civilidade em nosso tão mal tratado país. Excelente o texto. Beijão e um ótimo sábado!

C. disse...

Quero acreditar também que esses exames sejam criteriosos e com diganóstico correto, mas sabe, nao consigo!

Um abraco, meu amigo!

Beth/Lilás disse...

Cacá, você observou muito bem, pois a impunidade é o que tem grassado no país, talvez se ela tivesse um peso tão pequeno, quase ínfimo às vezes, certos delinquentes não ousariam nem pensar em atos escabrosos, quanto mais tirar a vida de um semelhante.
Acontece que não é só o criminoso o culpado, incluo nisso os que têm que cuidar das leis e dos governantes que entra ano e sai ano, nada mudam. Nosso código penal continua antigo e ultrapassado.
bjs cariocas

Web Statistics