sábado, 6 de agosto de 2011

MÉDICO DE CORPO E ALMA




ARCANJO ISABELITO SALUSTIANO E O DR. LARA

O Arcanjo como é sabido, possui uma dor lombar crônica e por isso anda, deita, senta e levanta em proporções quase iguais. Ele é tão democrático que distribui a sua dor para todas as posições. E ele sabe que tem umas dores que vão além do incômodo físico. Qualquer aborrecimento, tensão ou medo ajudam a aumentar o potencial de doimento*. E fazem até mesmo aparecerem dores onde não consta diagnóstico de nenhum mal. É a tal de somatização.

De tanto vasculhar descobriu um doutor com a mais alta dose de compadecimento com o seu caso. Eu não vou dizer o nome dele aqui, pois nem sei se ele gosta de propaganda e para se conseguir uma vaga na sua agenda temos que ligar pelo menos com seis meses de antecedência ou então ser indicado por alguém que é paciente antigo. Falar que não suporta mais de tanta dor também funciona. Ele fica sensibilizado e lhe atende, nem que seja 11 da noite. Trabalhar não é problema para ele, horário também não. Ele não é da saúde pública, infelizmente para o público e felizmente para quem pode pagar uma consulta. Se ele me autorizar, depois eu digo, para quem quiser uma vaga no próximo ano. Vai que essa crônica circule por aí, o homem não vai dar conta de tanto paciente importado de outros estados, se bobear até do exterior.

Pra começo de conversa, a gente estranha ao chegar ao consultório e o paciente que entrou demorar tanto a sair. Só fui descobrir o motivo na minha vez. A conversa dura uma hora e a consulta propriamente, dois minutos, três, no máximo. Ele vasculha todo o seu interior, aquele interior almático** e não o somático. Eu perguntei logo de cara se era psicólogo além de neurologista e ele disse que não, mas eu teimo que é. Pelo menos no jeitão atencioso, perscrutador sem aparelho, cutucador de angústias existenciais. Esse é do tipo que o Arcanjo mais aprecia. Tanto que volta e meia está com uma dor inadiável só para dar um jeito de lavar um plá com o doutor.

 Foi de lá que ele começou a defender a ideia de o governo investir mais em escolas de psicologia, psiquiatria e especializações em psicanálise para tratar das pessoas através do SUS. Quando se entra consultório divã do doutor, a gente, sem remédio nenhum, sai com metade dos problemas e dores solucionados. Um chamego e umas boas explicações fazem um bem danado. Eu sempre desconfiei que muita gente procura um médico para as dores da alma muito mais do que físicas. No mínimo um empate técnico entre um motivo e outro. Nesses tempos em que muitos médicos tratam das pessoas como se elas fossem uma doença e não gente de carne, osso e alma ou espírito (não sei o nome certo dessa entidade que faz a gente ter sentimentos)  é uma meia cura encontrar quem lhe reserve uns minutos da consulta para dar atenção ao seu problema e à sua história de vida.

Ah, e tem mais: ele recomenda que a gente nunca leia bula de medicamento, além da posologia e modo de usar. É deprimente, desanimador e provavelmente feita por advogados dos laboratórios a fim de protegê-los contra possíveis efeitos judiciais dos colaterais. Citou o exemplo de um famoso remédio para náuseas. Na bula, segundo ele, um dos efeitos adversos que o remédio pode causar é náusea.


* potencial de doimento é um neologismo = potencial de dor
** almático é um neologismo = da alma

25 comentários:

Denise disse...

Um alento - tua visão das coisas, o Anjo Doutor de Almas que têm um corpo que dói.
É o paraíso esse atendimento, esse chamego que nos faz sentir gente - essa consulta cada vez mais rara, que investiga o sujeito na sua inteireza e analisa um conjunto de possibilidades nessa teia existencial.
Adorei passar por aqui e despedir-me de um dia perfeito com este presente!
Um grande abraço, Cacá, e o desejo de um fds maravilhoso!

Meire disse...

Cacá querido, simplesmente amei esse texto!!!! A verdade que as doenças físicas vem do nosso psicológico na maioria das vezes. Nesse mundo onde muitos médicos são sem educação, muitas vezes nem olham para nós na hora de falar. Eu acredito muito que falar cura muitos e muitos males é o melhor remédio para a alma!

Ah, e eu nunquinha que leio mais do que o necessário nas bulas senão num tomo o remédio rsrs

Lindo findi pra vc, bjokitas com mega carinho meu!!!

Vera Lúcia disse...

Cacá,
É já que vou providenciar um horário com este doutor. Quem sabe ele consegue curar as constantes dores de cabeça que me acometem?
Hoje em dia não se encontram facilmente médicos tão atenciosos, que se empenham em vasculhar as
emoções dos pacientes. Concordo que a maioria dos males são oriundos do espírito (alma) e não dá para ajudar o paciente apenas com medicação para o corpo físico.
E a bula do medicamento? Se leio, não tomo. São simplesmente assustadoras.
Adorei ler.
Tenha um lindo e prazeroso final de semana.
Abração.

✿ chica disse...

Esse doutor sabe das coisas...Se formos ler as bulas, nunca tomaremos nada. abração,chica

Sueli Gallacci disse...

Excelente Cacá! Uma postagem de utilidade pública. Pena que esse doutor esteja tão longe daqui... Melhor assim, ele iria pirar com a minha cabeça rsrs. Sou uma ‘ledora’ compulsiva de bulas, leio tudo de cabo a rabo. Me divirto muito, mas acabo não tomando o remédio rsrs.

Como sempre vc aborda temas de suma importância. Quando a dor na alma se torna intensa, ela se manifesta no físico. É uma reação natural, um pedido de socorro do nosso inconsciente. Encontrar um médico que entenda isso e trate do paciente como um todo está cada vez mais difícil. Geralmente não entendemos o que se passa conosco, não associamos a dor ao sentimento. Nesse caso, é necessário que o outro diga, um profissional capacitado, preparado e com real interesse no paciente. Um médico que deseja ir além de receitar remédios.

Obrigada pelo seu carinho lá na minha postagem, é muito bom estar de volta! Vou tentar colocar em dia a leitura das postagens dos amigos. Vida de artista é emocionante, mas não é mole, não... srsr

Um beijo enorme e bom findi!

Maria disse...

Amigo Cacá excelente texto. Por norma nunca leio as bulas, pois muitas vezes as contra indicações são tantas que até assusta.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Leninha disse...

Cacá querido,gostei de seu texto,da poesia que ele contém e da descrição de um médico de verdade,do tipo daqueles de antigamente,que cuidava de pessoas e não,apenas ,de orgãos...
Quando eu era crança,havia em minha cidade,um médico que cuidava das meninas do colégio onde eu estudava(eram muitas alunas!)e ele examinava uma por uma,tal qual o médico que você descreve tão bem.
E é disto,deste carinho,deste chamego que os pacientes necessitam
e não apenas uma pessoa fria que em quinze minutos já "despacha" o doente,na ânsia de ganhar mais e mais.
Bjsssssss e um belo domingo para você,
Leninha

Toninhobira disse...

Acho que tem gente da Bahia querendo o endereço.Coisas do Isabelito a gente tem de procurar ver e crer.
Perfeito amigo com seus conhecimentos e senso de humor.
Um abraço e bom fim de semana na paz.

pensandoemfamilia disse...

Esse tipo de consulta médica, hoje rara, nos coloca no lugar que merecemos enquanto pessoa. EU escolho meus médicos pelo atenção que me dispensam.
bjs Vc amanhã está lá no meu espaço.

Thiago Brito disse...

Poxa, que texto incrível, muito bom mesmo,encantado com a beleza do Blog, gostei bastante e me identifiquei muito com os textos, parabens mesmo
Estou a seguir-te
Quando puder dá um passada la no meu Blog e vê o que acha ;P
http://essenciaego.blogspot.com/

Um abraço Apertado

C. disse...

Que bonita essa abordagem (diria até poética) pra falar de um assunto delicado. Pra mim, delicadíssimo, já que tenho fobia em ter que tomar remédios, ir em médico. Aqui então, é incrível como eles sao. Se antes eu reclamava dos daí, hoje em dia valorizo todos!
Um domingo de paz e bem também! :)

Cynthia disse...

Olá José, bom dia, obrigada por vir no meu blog, realmente a leitura dos pés é interessante.
Esse post tem tudo haver comigo, aliás é meu trabalho. Acredito realmente no que eu faço, vejo todos os dias pacientes saírem de suas sombras. Estamos vivendo cada vez mais isso, acho que as doenças psiquicas serão cada vez mais vistas nesta Era. Abraço Cy.

Hotel Crônica disse...

Belo texto,
me diverti bastante lendo,
e também passa um ensinamento importante, que um médico amigo meu certa vez me falou. Segundo meu amigo, na linha do seu texto, boa parte dos pacientes se trata com papo, e a maior parte dos problemas não existem no campo somático, mas apenas no almático...

Eva disse...

ehehe, adorei Cacá, como sempre é uma delicia ler suas inspirações carregadas de humor e força de vida, bjos, um bom domingo, querido amigo.

Celina disse...

Oi Cacá tudo de bom , agradeço as suas palavras de cumprimento aos noivos. Sumí um pouco depois do casamento do neto, uma das minhas filhas teve que fazer uma cirurgia, graças a Deus deu tudo certo, No dia dois perdemos uma amiga muito querida, tive que deixar a filha com a minha nóra e assistir as últimas homenagens a querida amiga, mais graças a Deus está tudo entrando na rotina. Desejo-te amigo, um inicio de semana bem legal. Um abraço carinhoso Celina.

Tais Luso disse...

Cacá, o que os médicos mais precisam hoje é uma matéria chamada amor e compaixão. Antigamente haviam os médicos de família, que faziam exatamente como esse seu conhecido. Hoje, o que manda são os exames e sem muito papo. A coisa está meio apressada, amigo, ninguém tem tempo para perguntar sobre as dores da alma que geram tantas doenças físicas; ninguém mais está afim de nos ouvir. Há especialista pro dedo mindinho, especialista para o ossinho da mão... Mas cadê o amigo que procuramos para aplacar nossa dor? Para, com seus conhecimentos, nos deixar mais tranquilos, explicar o tratamento, e dar força à cura?

Ah, amigo... eu só lastimo que diante de tanta tecnologia, de tanta precisão, certos valores foram esquecidos.

Um beijo
Tais Luso

Cantinho do Neno disse...

Oi Cacá, adorei a visita!!
Desejo uma ótima semana pra ti amanhã!!
Bjs do Neno

Renata Diniz disse...

Em tempos de expectativas excedendo a realidade, nada melhor do que consultar este doutor. Bravo, Cacá! Abraços!

Leninha disse...

Cacá muito querido,parece que achei o autor.Veja:

Às crianças destes acampamentos, que sofreram
toda “sorte” da luta, as quais lhes deixaram
marcas que nenhuma indenização compensará.
Hoje a esperança está concretizada e a “terra
prometida” está com vocês. O futuro já começou:
“As sementes do medo
não brotarão nos teus olhos inocentes.
Nem a noite marcará com tinta opaca
Teu pequenino coração.
Eu te prometo.
Alçaremos nossa bandeira muito alto
Onde nenhum sapato possa alcançar.
E brincaremos com o vento, e o arco-íris.
E cantaremos canções
Livres como as borboletas;
Sem bicho papão
Nem boi da cara preta”
(Jica – Jair. Tarancón)

Achei o poema lindo,Cacá...obrigada por tê-lo enviado.
Bjssssssss,Leninha

valquiria silveira disse...

Nesta vida conheci muitos amigos,mas esse blog realmente é um Sonho De Deus. Pois tem me dado amigos especiais. Amigo não é uma definição escrita ou falada,mas é o carinho o mimo de cada um sem dar,pedir nada. Obrigado pelos mimos,agradeço pelo carinho com o Sonhos De Deus. Gostaria muito de ti ver no feita poesia que é um pouco de mim se gostar me segue e comenta vou ficar muito feliz e vai me dar muito animo esta dificil não conseguir interagir com quem aprendi a amar a cada dia o feita poesia vai me colocar perto de vc ...Uma linda semana iluminada fica com papai do céu ! http://soueufeitapoesia.blogspot.com/

Cartas de Julieta disse...

Cacá,

Fui procurar algumas letras nos "Cestos de Palavras" que pudessem traduzir os meus sentimentos, mas todas estavam murchas... Mortas! Apenas sete escaparam formando a palavra SAUDADE.

Que belo poema teu irmão nos deixou! Gostaria de ler mais alguma coisa sobre o trabalho dele.

Não sei fazer poema, na verdade, sei pouco de muitas coisas, mas nada me impede de apreciar a sensibilidade e a beleza derramadas em forma de palavras. Obrigada, pela partilha.

Gostei bastante do texto sobre o Arcanjo Isabelito e senti saudades do tempo em que éramos olhados e ouvidos pelos médicos de família. Verdadeiros médicos de alma. Naquele tempo, a alma tinha mais serventia do que o corpo. E, o tempo!? Esse era medido pelo carinho, pela consideração e, acima de tudo, pelo respeito ao compromisso assumido de salvar vidas.

Nice Bacchini disse...

Cacá, é esse tipo de médico que nos dá segurança, pena que para isso temos que pagar. Um conselho dele eu sigo, nunca leio a bula toda, só o essencial... mil abraços

Nice Bacchini disse...

Cacá, é esse tipo de médico que nos dá segurança, pena que para isso temos que pagar. Um conselho dele eu sigo, nunca leio a bula toda, só o essencial... mil abraços

Anônimo disse...

Olá Cacá! este anjo me levou a comparar,Oa meu anjo,que atende seus pacientes com carinho ,respeito.Muitos deles vão apenas para falar e ser ouvidos.

Tenho previlejio de ser casada com um senhor Doutor,anjo de almas.
Abraços auta

Web Statistics