terça-feira, 10 de agosto de 2010

O PONTO G



ARCANJO* E O PONTO G

A começar por uma questão semântica, o G pode perfeitamente ser confundido em uma hora completamente imprópria, com  um lugar genérico, sem gosto de alguma coisa surpreendente. Quando se percorre um caminho desconhecido, o melhor é perguntar a quem o conhece, que seria o(a)parceiro(a). É dos dois gêneros, pois andam dizendo por ai que os homens também possuem o tal ponto clímax. Arcanjo foi às ruas, o lugar ideal para pesquisar sobre o assunto, já que entre quatro paredes só interessa a quem está lá dentro. E se achar, jamais alguém vai sair falando por aí onde é para não fazer uma propaganda que depois pode gerar desgosto ou ciúme se o(a) parceiro(a) resolver mostrar pra todo mundo. Eis alguns depoimentos:

1
- Moço, pela hora (eram 18 hs), o meu ponto G deve estar chegando em casa.
- Como assim, chegando em casa?
- É o Genival, moço, aquele  homem é uma fera. Parece um rei Midas da lascívia. Tudo enquanto é lugar que ele toca em mim arrepia. Uhhh! Tchau.

2
- Olha a que ponto eu cheguei, meu rapaz. Eu já estava tão desencantado com isso que eu fui procurar o ponto G na literatura. Então li em algum lugar, depois de muita bobagem que andam escrevendo por ai, que o tal ponto era na nuca da mulher, bem abaixo de onde termina o couro cabeludo e começa o pescoço propriamente. Sabe ali atrás, onde estão aqueles pelinhos fininhos, onde parece ser o lugar onde a mulher tem o cabelo mais liso? Pois é, Diziam que ali, com um leve sopro, ou mesmo uma fungada, não haveria resistência a ser vencida mais. Quase consegui. As mulheres que tive depois disso foram todas unânimes em negar. Teve até uma que me disse que eu havia chegado mais ou menos no D, mas que faltava ainda muito empenho e desempenho para atingir o G.

3
- Não falo disso em público não, meu senhor.
- Mas por que? É por timidez, para preservar a privacidade?
- Não! É que eu descobri mesmo. Infalível. Mas vou ganhar algum dinheiro com a divulgação inédita em um livro que estou preparando.
- Já não tem livros demais tratando desse assunto e até hoje permanece um mistério, pelo menos para a maioria?
- Aí é que está o “pulo do gato”: é pelo título e pela sinopse que se atrai a maioria. Já combinei com o editor. O livro virá lacrado que é para não quebrar o encanto nem o editor, claro, e as pessoas vão continuar comprando como sempre fizeram. Não estou querendo dizer com isso que seja um engodo. Apenas reservo a surpresa que vai revolucionar a vida sexual e evolucionar a minha vida financeira.

4
- Já ouviu falar em sexo tântrico, moço? Essa modalidade leva em conta que temos mais de seiscentos pontos de sensibilidade na nossa pele. Então, quanto mais tempo e exploração, mais você descobre que o corpo possui um alfabeto erógeno inteirinho. A gente nessa correria do dia a dia acaba achando que eficiência no sexo também é chegar e levar o parceiro a orgasmo o mais rápido possível, quando é exatamente o oposto. Teve uma época que eu achava que minhas mãos e minha boca é que eram o ponto G. Até aprender, cheguei atrasada no trabalho umas vezes, quase fui demitida.

5
- Lá em casa esse tal de ponto G se chama ponto Ó. A gente combinou, vai namorando, se roçando, se relando e um vai falando pro o outro:
- É aqui, ó! É ali, ó. Entendeu?

6
- Moço, vou lhe contar um caso de um colega. Ele se acha o próprio ponto G. Só porque a amada dele (que ele diz ser muito gritadeira) na hora de partir pro inferno**, urra muito palavrão e outras coisas. Mas o que ele mais gosta de ouvir são os elogios com g, tipo vem meu garanhão, meu gostosão, meu galinha, meu glutão... O cara agora diz que o ponto G é ele. Pode?

_____________________________________________
* Arcanjo Isabelito Salustiano, o filósofo das ruas é um personagem que eu criei.
**partir pro inferno é uma expressão popular para o momento do orgasmo.


P.S: Esta crônica é baseada na notícia divulgada no endereço abaixo:

7 comentários:

Chica disse...

Adorei e acho que o pior é se trocarem as letras,rsrssr abração,chica

pensandoemfamilia disse...

Muito bom, chega a ser hilariante. Dando minhas pitadas , faz-se tantas pesquisas e esquece- se que o G tem muito a ver com o gosto de cada um e para se descobrir tal coisa é preciso intimidade, consigo e como outro.
Aproveitando agradeço o carinho, atenção e enriquecimento que tem me proporcionado com os seus comentários no meu blog.
bjs

lis disse...

muiito bom.
Gostei mesmo e chegou mais perto aquele ponto Ó :- é qui Ó - rsrsrs - é o mais prático e pode-se chegar lá , geralmente chega .
Penso que nao tem outro jeitinho melhor rsrs
bom e engraçado o texto, esse assunto por si só de tão controverso ficou divertido rs

abraços Cacá

Elaine Barnes disse...

Acho que o ponto G tem mais a ver com o "Ó" mesmo rs... Adorei e me diverti demais!
Obrigada pela visita e encantador comentário. Gostei demais como tudo que vc escreve.
Montão de bjs e abraços

Lua Nova disse...

Formidável esse ponto Ó: é aqui, ó!
Esses vã chegar lá... rsrsrrs.
Perfeito.
Acho o Arcanjo o máximo.
Beijos, Cáca

Maria Emilia Xavier disse...

De tudo que foi dito, para mim o "Ó..." é o que chega lá, mas como disse a pensandoemfamilia, há que se ter "intimidde consigo e com o outro".
Aparece lá no "De olhos fechados", que tem um desafio para você, não é obrigatório, mas acho que você dará umas boas tacadas,
Bjs.

Web Statistics