segunda-feira, 18 de abril de 2011

CONVERSAS COM QUEM GOSTA DE ESCREVER - Monteiro Lobato

planetaeducacao.com.br

I

“Escrever pode ser um ato puramente imitativo ou uma exigência orgânica. Sempre escrevi por uma exigência orgânica, isto é, quando qualquer coisa em meu organismo exigia e impunha a fixação do pensamento em palavras – para alívio interno. Nunca escrevi por sugestão externa. O livro mais interessante que poderia fazer seria sobre a história de meus contos...”

(Monteiro Lobato, escritor paulista)
In: Por que Escrevo? – Mistérios da Criação Literária, José domingos de Brito. Ed. Escrituras, 1999.

II

“Ando com idéias de entrar por esse caminho: livros para crianças. De escrever para marmanjos já me enjoei. Bichos sem graça. Mas, para as crianças, um livro é todo um mundo. Lembro-me de como vivi dentro do Robinson Crusoe, do Laemmerte. Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar. Não ler e jogar fora; sim morar, como morei no Robinson e  Os filhos do capitão Grant...

A coisa tem de ser narrativa a galope, sem nenhum enfeite literário. O enfeite literário agrada aos oficiais do mesmo ofício, aos que compreendem a beleza literária. Mas o que é beleza literária para nós é maçada e incompreensibilidade para o cérebro ainda não envenenado das crianças... Não imaginas a minha luta para extirpar a literatura dos meus livros infantis. A cada revisão nas novas edições, mato como quem mata pulgas, todas as literaturas que ainda a estragam.”
Monteiro Lobato
In: Construirnotícias.com.br (org. Luciana Sandroni)


PS: Abril é o mês da Literatura Infantil. Dia 02 é a sua comemoração internacional, em homenagem ao escritor dinamarquês Hans Christian Andersen; e 18 é a data nacional, que marca o nascimento de Monteiro Lobato.


 

15 comentários:

Beth/Lilás disse...

Ah, esse daí eu percorri demais na minha infância!
Meu pai comprou-nos a coleção de capa dura e verde que eu consumi toda, tinha verdadeira paixão pelas estórias de ML e minha infância foi povoada pelos seus personagens.
Que seu espírito reine eternamente entre as crianças brasileiras!
abs carioca

Mel Braga disse...

Olá Cacá é sempre bom passar por aqui no seu cantinho!!!

Eu aaaaaamei me aventurar nos contos infantis... creio que foi o passo mais gostoso que dei no mundo das letras... pois, a "Glorinha" (do meu blog "Nas Asas de Um Anjo)me fez resgatar os melhores momentos da minha vida....

Não é fácil escrever para os pequeninos... é preciso um cuidado especial... uma combinação perfeita e claro, é preciso falar a mesma língua...

A proposta dos meus contos é encantar os pequeninos... e fazer com que os "graúdos" (termo usado pelo querido Miguel Jacó)viajem no tempo e experimentem as delicias de ser criança outra vez...

Com a correria do dia a dia tenho muita coisa no rascunho... mas, devagarinho o "Nas Asas de Um Anjo" está alçando seus vôos...

Lobato é um encanto... e minha infancia foi cercada por sua magia!!!

beijo Cacá...prazer enorme em passear por aqui!!!***

✿ chica disse...

Quem não o leu? Muito bom e fez parte das nossas infâncias! abração,tuuuuuudo de bom,chica

Misturação - Ana Karla disse...

Monteiro Lobato é imortal.
Vive ainda nas crianças pelas suas histórias.
Bom dia Cacá!
Xeros

Néia Lambert disse...

Olá Cacá, na minha infância não tive acesso à Monteiro Lobato e a nenhum outro autor infantil. Apaixonei-me pela literatura já na adolescência quando, na escola, obras magníficas de grandes autores eu pude ler. O interessante é saber que embora eu tenha, tardiamente, conhecido ML, não deixei de embarcar nas suas histórias, seus livros encantam a qualquer idade.

Um abraço

Cronicando disse...

Nossa! Tenho de repensar meus conceitos. Este tema será meu renascer de hoje. Muito Obrigado, Cacá.
Abraços. Kenny Rosa
(http://cronicandocomvoce.blogspot.com)

Celina disse...

AH! A MINHA INFANCIA,QUEM NÃO SE LEMBRA DO PATINHO FEIO OU DOS CISNES SELVAGEMS DE ANDERSEN, ´SO MAIS TARDE VIM LER MONTEIRO LOBATO, ELE PASSOU UM TEMPO PROIBIDO E NOS CRIANÇAS NÃO TINHAMOS ACESSSO AOS SEUS LIVROS. CACÁ DESEJO QUE ESTEJA TUDO BEM COM O SEU PAI E IRMÃO. UM ABRAÇO CELINA

Celina disse...

AH! A MINHA INFANCIA,QUEM NÃO SE LEMBRA DO PATINHO FEIO OU DOS CISNES SELVAGEMS DE ANDERSEN, ´SO MAIS TARDE VIM LER MONTEIRO LOBATO, ELE PASSOU UM TEMPO PROIBIDO E NOS CRIANÇAS NÃO TINHAMOS ACESSSO AOS SEUS LIVROS. CACÁ DESEJO QUE ESTEJA TUDO BEM COM O SEU PAI E IRMÃO. UM ABRAÇO CELINA

pensandoemfamilia disse...

Quem não conhece suas histórias infantis. Penso que fazem parte da história de muitos.
"Escrever organicamente",gostei desta descrição.
Abços

Toninhobira disse...

Lindo o Monteiro com toda sua arte na dedicação aos pequeninos.Bela postagem Zé ainda mais pela data, fica uma justa homenagem Àquele que fez nossos sonhos.Meu abraço amigo e desejo que a paz esteja a lhe rondar.Saude amigo.

Marcio JR disse...

Desconhecia este depoimento do Monteiro. E posso dizer que se eu já era fã dele, agora triplicou.

Temos a tendência de enfeitar demais as coisas. A utilização de figuras de linguagem, como a metáfora, pode até ser algo charmoso, mas, cá entre nós, o excesso é irritante. E nada como ir direto à ação, ao desenrolar da história numa carreira só. Deixa tudo mais emocionante. O difícil, como bem disso o Monteiro, ;e escrever assim. Haja dedo para matar as "pulgas" do texto.

Excelente, Cacá. Ler sobre Monteiro Lobato é sempre um aprendizado.

Abraços, meu amigo.

Marcio

Norma de Souza Lopes disse...

Estou exacerbada com essas falas do Lobato. Então matando pulgas ele fez a mais bela literatura infantil!!?
Abraços

Maria Emilia Xavier disse...

Antes de saber ler e escrever fui apresentada aos Livros, não tão próprios para minha idade, mas meus pais, ambos professores, apresentaram a sua tropinha - eu e mais três irmãos - a literatura infantil. Nós líamos ou ouvíamos e comentávamos Poesias, Prosas, Contos, Fábulas. Eu quando me alfabetizei e li, pela primeira vez, em voz alta quase meia página de Monteiro Lobato, tinha platéia e ao final ganhei uma rosa do jardim da minha Mãe. Tempo fabuloso em que os Pais tinham tempo e gostavam de exercer o ofício de Pais!
Adorava Monteiro Lobato, exatamente por ele ir direto ao assunto,sem firulas. Li toda a sua coleção e meus sobrinhos e meu filho, também.

Web Statistics