quarta-feira, 20 de abril de 2011

A CRIAÇÃO DE NOMES PRÓPRIOS NO BRASIL - RESENHA



O Cláudio que trago no meu nome depois do José tem o significado de manco, aquele que coxeia. Vem de claudicante. Meus pais nunca souberam disso. Ainda bem que, pelo menos até hoje só manco um pouco das idéias. Já o Adão é um sobrenome feito de nome próprio.  O nome que carregamos é essa coisa pesada, maravilhosa, inusitada ou engraçada. Quando ridículo é motivo de escárnio e de trauma ou tragédia para muitas e muitos. Não fosse assim não existiria tanta piada infame correndo por ai fazendo troça com nomes próprios. A identidade é coisa séria e começa pelo que somos chamados.

Na capa do livro um mapa e em seu pano de fundo a formação básica da nação brasileira: índio, europeu, negro e asiático, esta fantástica miscigenação que se operou no Brasil e vem formando o nosso povo desde remotos tempos. Imaginemos isso em termos da estruturação da nossa língua. Quanta coisa incorporada ao português que dominou as línguas indígenas porem não deixou de sofrer as influências delas, nem do idioma africano, bem como de árabe e variações de tantos dialetos. Agora imaginemos quando se trata de dar nome aos bois, ops, dar nomes às pessoas. Quanta variedade disponível e quanto neologismo feito pela criação humana.

O trabalho respeitável da autora, Rosane Tesch, transcende a perspectiva acadêmica antroponímica ao deixar cair em nossas mãos e olhos que operam mentes leigas, porém, cheias de confusão, vontades e encantamento. Se tudo aquilo que se produz de conhecimento na academia fosse como o objetivo da autora, esse seria um país melhor. Os nomes iam fazer todos diferença não por suas esquisitices ou inovações, mas pelas pessoas que poderiam usufruir mais do que lá se produz em profusão. Nas palavras da própria autora, o objetivo maior foi escrever algo que fosse usado mais fora do que dentro da academia.

LIVRO: A CRIAÇÃO DE NOMES PRÓPRIOS NO BRASIL
(O Neologismo na Antroponímia)
ROSANE TESCH
Livre Impressão Editora
RJ, 2010

25 comentários:

Diogo Didier disse...

Cacá vc é PERFEITO!

Sempre tive curiosidade em saber a definição de certos nomes próprios. O meu por exemplo, DIOGO, vem do latim e quer dizer didáctus instruído.

Esse seu post só aguçou ainda mais a minha curiosidade...

bjoxxxxxxxxxxxxxx querido!

Marcio JR disse...

Bom dia, Cacá.

Certa vez, escrevi uma crônica para o RL sobre este assunto, e tomei paulada de todos os lados, mas não arredo pé sobre minha opinião.

Nome próprio é algo de suma importância, mas alguns pais e mãe acham que podem aprontar o que querem e cometem os atos mais imbecis possíveis na escolha do nome para os filhos. Verdadeiros casos de polícia.

considero o assunto de tal relevância, que penso inclusive que o adolescente, ao completar maioridade, deveria optar por continuar com aquele nome de registro ou encontrar um mais adequado ao seu gosto. Mas, enquanto isso não ocorre, as crianças ficam a mercê de pais alucinados... rsrs.

Perdão por fugir do contexto, mas isso é algo que me deixa indignado. Quanto ao livro, para mim é um prato cheio, pois a composição de personagens envolve, muitas vezes, o estudo de nomes e variantes, e esta é uma documentação essencial.

Abraços, Cacá.

Marcio

Celêdian Assis disse...

Olá, Zé!

Como sempre suas resenhas são admiráveis, pois aguçam de imediato a curiosidade e dá vontade de buscar correndo os livros. Primeiro porque você como leitor atento é capaz de sorver o que há de melhor e segundo porque a sua síntese elucida claramente o que conteúdo de cada livro que nos apresenta.

Sobre a criação dos nomes próprios no Brasil, deve ter dado um trabalho imenso, pois o que há de miscelânea de nomes por ai, não é brincadeira. A começar pelo meu que é uma junção de outros três rsrs...por esta razão tenho exclusividade dele, ahh, mas isto eu adoro.
Um grande abraço meu querido.
Celêdian

✿ chica disse...

Uma bela resenha e é um tema muito legal, saber de onde aparecem os nossos nomes! abração,tudo de bom,chica

Zélia Guardiano disse...

Maravilha, Cacá!
Adoro o tema!
Gosto muito de saber o significado dos nomes.
Zélia, por exemplo, quer dizer zelo.
Meus filhos brincam comigo, dizendo que é por isso que eu sou tão cricri...rs... Não dou sossego pra ninguém...
Vou procurar o livro.
Grata pelo excelente post!
Abraço da
Zélia

Maria disse...

Querido amigo é um tema bem interessante, aguçou-me a curiosidade e vou procurar saber qual o significado do meu nome.
Tenha uma Páscoa muito Feliz.
Beijinhos
Maria

Helena disse...

Taí um assunto que acho ótimno!
Sempre me chamou a atenção o fascinante universo que envolve a Antroponímia brasileira.
Assisti, certa vez, a apresentação de uma Tese de Doutorado tratando do assunto, mais especificamente em relação a sobrenomes. O autor ia além, abordando com extrema competência as incríveis alterações que sofriam os sobrenomes das famílias de imigrantes que aqui chegavam e a absurda forma como se justificavam as mudanças. Fiquei fascinada pelo que ouvi.
Como sempre, bom demais ler você! Ótima resenha, Cacá!

Abração aqui do Sul até as Gerais!

Berzé disse...

Oi Cacá,
concordo com o Márcio JR e o direito de se trocar o nome(gosto do meu).
Abração

Parole disse...

Interessante esse tema.

Não sei o que significa o meu nome, só sei que é o nome de uma santa...

Como disse Renato Russo naquela música... "meu filho vai ter nome de santo, quero o nome mais bonito..."

sei lá, deve ser coisa de italiano... rs

Òtima Páscoa.bjs

Aleatoriamente disse...

Risos...
Cacá você já começa o texto nos fazendo rir?
Bom me deixa continuar...
O meu nome é Maria Fernanda, não sei o que quer dizer, mas gosto dele.
Se souber me fala hem? Rsrsr...
Fiquei curiosa.
Brincadeirinha
Existem mesmo vários tipos de nomes, que ás vezes achamos diferentes.
Outro dia mesmo meu professor de biologia, estava nos mostrando uma lista de nomes, que ele havia tirado do Google.
Cacá, todos na sala riam, mas era cada nome que Deus do céu!
Agora lendo aqui sobre teu texto.
Sabe que isso é interessante? Vou procurar esse livro.

Beijo querido.
Fernanda

Misturação - Ana Karla disse...

Curioso.
Nome é coisa séria e tem que ser dado com consciência.
Gostei da resenha.
Xeros

Tais Luso disse...

Oi, Cacá, este livro deve ser ótimo! Acho que todos têm curiosidade de saber a origem de seu nome, ou de 'seus': juntando dois nomes, o do pai e da mãe. Ou por outras, nomes da mitologia. Até aí, tudo bem, mas aparece cada coisa esquisita, amigo!!

Os filhos carregam as homenagens que os pais fazem às pessoas que idolatram. E carregam esta herança por toda a vida.

Há muitos anos que já é possível abolir um nome que traga problemas por sua esquisitice. Mas poucos mudam seus nomes, não é fácil. Além de terem de pagar honorários advocatícios, custas judiciais e mais as despesas com o assentamento do novo nome no Cartório de Registro Civil, ainda há o constrangimento em relação aos pais.
Tenho uma crônica sobre o assunto no meu blog: 'Os Nomes dos Filhos'. No índice da coluna.

Um beijo, amigo.
Tais Luso

Mulher na Polícia disse...

Cacá, meu amigo!!!

É um livro muito interessante!
Você tá investindo pesado, hein???
: )

Um beijo!

Renata Diniz disse...

E não é que estive pensando, outro dia mesmo, na escolha que eu fiz pelo nome de minha filha de apenas 2 anos. Laura foi a minha escolha, também, pelo significado "Coroa de folhas de louro e Honra". Escolhi por ser brasileiro, bonito, forte e delicado ao mesmo tempo, simples, e fiquei satisfeita. Mas, ao longo destes 2 anos de vida da minha Laura tenho percebido outras Lauras (crianças) em medida maior do que a imaginada. Confesso que fiquei incomodada ao pensar, por exemplo, que quando a minha Laura for para a escola terá que ser chamada Laura Diniz para diferenciá-la das colegas? Bateu a dúvida: será que eu deveria ter escolhido para ela um nome que dispensasse o sobrenome em situações corriqueiras? Não sei! Abraços!

Sueli Gallacci disse...

Cacá, esse é um assunto apaixonante! Tenho muita curiosidade e vivo pesquisando os nomes de todo mundo. O meu, por exemplo, (Sueli) significa Luz. Bom, né... Mas não é por esse motivo que meus pais me deram esse nome, foi por causa da música "Sueli" que fazia sucesso quando eu nasci. Mas vc não deve saber disso, não é do seu tempo rsrs.

Um gde Abraço. Feliz Páscoa!

Sam disse...

Meu querido, que interessante e justamente me fez lembrar semana retrasada meu professor de Infectologia que por sinal, Chama Cláudio disse exatamente isso , o significado ser "manco"

Quantas histórias um nome guarda não é?
Curiosidades e até mesmo nos faz conhecer a cultura de certa região de origem
Meu carinho, Saudades!
Que tudo esteja correndo bem para ti e sua familia, meu anjo.
Uma bonita Páscoa.
Meu carinho
Samara Bassi

Toninhobira disse...

Boa dica Zé, sou do tempo que os nomes vinham da folhinha Mariana, voce lembra delas?rsrs.Mas tem cada nome neste Brasil que é de arrepiar.Ainda vou explicar a composição de meu nome em cronica. Um abraço amigo.Toda paz a voce e familia.Que as coisas por ai estejam tomando um rumo satisfatorio. Meu abraço.

pensandoemfamilia disse...

Oi Caca
Boa dica.
Nome de pessoa é sério mesmo. Em terapia de familia revela alguns ângulos das questões problemas das pessoas.
bjs FelizPáscoa

Anônimo disse...

Muito bom, Cacá. Como sempre. Acho que nome é coisa muito séria. Deveria ser criada uma lei específica com plebiscito.
Abraços
Kenny Rosa

Mariana disse...

Eu acho mt interessante a gente saber o significado do nosso nome.
escolhi o Matheus, pelo seu significado. (até acho q tenho o livrinho)
Tenhas um ótimo feriado.
Saúde a familia.
E em especial ao teu mano.

Amapola disse...

Boa tarde, querido amigo Cacá.

Os significados são muito importantes. Muita gente só passa a gostar de seu nome, depois de saber a origem.

Um grande abraço.

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Meu amigo claudicante etimológico, parabéns pelo texto - este nem um pouco manco. Abraços e bom feriado.

Cynthia disse...

Oi Cacá, o Sol em Touro está na sua Casa 6 do mapa natal. Então agora é o momento dos seus talentos aparecerem. Talvez encontre no dia-a-dia do trabalho uma lentidão, mas veja que Touro chega ao objetivo. Então tenha paciência com a rotina, porque o momento está para brilhar profissionalmente, ou está plantando para esse momento chegar. Abraço Cynthia

Web Statistics