domingo, 24 de abril de 2011

MATURIDADE

Com o passar dos anos vou vivendo em busca de um meio termo entre assumir um conservadorismo que não me atrofie e procurando negar uma adesão sem críticas às modernidades sem substância que querem me arrebatar de arrastão.

26 comentários:

Tatiana disse...

Rs....vivemos um eterno conflito, por isso sou em cima do muro..rs, nem tanto ao ceu nem tanto a terra!! Será que preciso ter mais personalidade?
Cacá querido, com filhos adolescentes e um marido conservador...ja nem sei quem sou...rs!!
O meio termo tem funcionado bem comigo!
Beijocas!!

Diogo Didier disse...

Acredito que essa dualidade conflitual é que faz da vida ser maravilhosa como é. Pequenas provas, grandes obstáculos e caminhos tortuosos vão testando a nossa capacidade de adequação a esse mundo que não para de avançar!

Como sempre, uma ÓTIMA reflexão!

Bjoxxxxxxxxxxxx e boa noite!

Marli Borges disse...

Oiiiiiiiii Cacá,
Esse meio termo é a chave de tudo. A propósito, você viu esssa chave por aí? Ondse?
Bjssssssssss

✿ chica disse...

Um bom jeito de viver...Moderação, equilíbrio, sensatez...


FELIZ PÁSCOA! abração,chica

Mel Braga disse...

Cacá essa é uma prova duuuuuuuuura não é mesmo??? E como!!!
Mas, esse é mais um daqueles exercicios da vida...rsss

Acredito que o segredo está na flexibilidade diante de algumas situações, pois, não podemos levar tudo a ferro e fogo...
As vezes a vida pede para sermos brandos e não sermos tão severos em nosso julgamentos...

Um pouquinho daqui...outra dali... e com um certo jogo de cintura mantemos esses dois mundinhos dentro de nós!!!
E tudo tem mudado numa velocidade né???rsss Haja flexibilidade...rss

Cacá meu anjo amigo... aproveito para desejar uma Páscoa abençoadinha...repleta de amor e carinho...assim bem juntinho das pessoas amadas!!!

beijo grande***

Norma de Souza Lopes disse...

Ocasionalmente sou obrigada a rir de mim mesma depois que corrijo meus filhos. Essa sou eu ou minha mãe, emergiu que do passado dentro de mim?
Bela reflexão Cacá.
Abraços

Elaine Barnes disse...

Essa dualidade na busca do nosso equilibrio,oscila sempre rs... Feliz Páscoa e renascimento amigo. MOntão de bjs e abraços

Lúcia Soares disse...

Cacá, às vezes penso que só eu não vou com muita sede ao pote das modernidades...
Sem ser conservadora, acho que ando mais pra saudosista.
Aceito o que chega, mas não me afasto do que me fêz bem.
Abraços de Páscoa, renovação, vida que chega.

Renata Diniz disse...

Boa reflexão. A bíblia diz sobre a "simplicidade da pomba e a prudência da serpente". Talvez passe por aí o meio termo da maturidade. Abraços!

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo Cacá.

Eu também!! Procuro sempre fazer comparações, para dar uma boa peneirada nos meus conceitos.
Quero longe de mim, "preconceitos e hipocrisias".

MENINO... ADOREI O SEU LIVRO!!
Sempre fui implicada com aqueles termos:
"POIS NÃO" e "INATIVA".
Ri demais...

Um grande abraço.

Feliz Páscoa!!

Betha Mendes disse...

É o peso dos anos, a sabedoria adquirida. E talvez, respeito também, pelo que é novo(nem sempre novidade).
"E preciso saber viver..."

abçs

Betha

Teresa Aragão disse...

Cacá, estava com saudades de seus comentarios...srsrs
ah! a modernidade! tento me aliar um pouquinho a essa estranha coisa rrrs
mas meu conservadorismo ainda bate forte no meu mundinho...
bjssssssss

Parole disse...

Isso é que estar entre a espada e a cruz... ótima reflexão.

bjs

Amapola disse...

CORRIGINDO OS TERMOS:

"POIS NÃO" e "INATA"


Desculpe-me pelo erro.

Um grande abraço.

Juliêta Barbosa disse...

Cacá,

A única maneira de passarmos por isso é usar a razão, que sempre trabalha no mundo das ideias de maneira coerente.Bjs e boa semana para ti.

Misturação - Ana Karla disse...

Procuro não chocar ninguém, mas a minha maturidade chegou e já não sou tão tolerante.
Porém o equilíbrio me faz ser.
Boa semana Cacá.
Xeros

Yasmine Lemos disse...

Bom dia Cacá! essa rede de arrastão não meleva não,me agarro nas linhas e pulo fora rss
abraço e uma semana de muita paz

pensandoemfamilia disse...

È dificil esta transposição, mas vamos nos equilibrando como os malabaristas...
Abraços,

C. disse...

Algumas coisas sao aliciantes, mas outras passam bem longe de mim. Nada tenho contra o que nao aniquile valores...

Sueli Gallacci disse...

Nossa, Cáca, vc descreveu em poucas palavras um conflito presente na maioria das pessoas da nossa geração.

Também me sinto assim em relação a tudo que tenho visto e ouvido. Não deixo rolar solto por comodismo, ou para me enquadrar. Não saio do meu eixo, embora, como vc, procure um meio-termo saudável que não agrida meus princípios.

Sou conservadora assumida, não é tudo que faz a minha cabeça: analiso, julgo, peneiro, antes de aderir esse ou aquele comportamento. Não me sinto atrofiada com essa atitude. Afinal, o certo sempre foi certo e o errado sempre será errado... As pessoas é que inverteram os valores...

Adorei o que vc escreveu, mostra que vc é uma pessoa muito preocupada com a ética e os bons e velhos costumes.

Um grande beijo!

Joe Paz disse...

É isso aí seu José,
eu vim de longe dar uma olhadinha aqui no teu blog,
parabéns!
Joe

Tati disse...

É, amigo Cacá. Uma corda bamba sem fim! E parece que dos dois lados há o que não concordar, o que querer diferente...
Minha corda bamba é semelhante e me gera tantos conflitos. Agora tenho tentado equilibrá-la também. Minha vontade é de romper com conceitos e toda a ordem estabelecida, mas então eu pondero, e pondero e fico ali, parecendo uma pessoa sensata e cheia de juízo (?) enquanto na realidade o que penso é bem o contrário do que vivo. Será que com você é assim também?
Adorei o pensamento. Viajei por aqui, percebeu? Rsrs
Beijos.

Toninhobira disse...

Uma luta desigual amigo,há que se ter muita persistencia.Então é viver neste caminho de sobe e desce,espera e avança.Boa reflexão.Abraço de paz.

Lulú disse...

Olá Cacá
Passei para conhecer seu blog, gostei do que encontrei.
Vim porque sempre que visito o misturação de Ana Karla, lhe encontro comentando.
Por isso vou lhe seguir também.
Maria Luiza (Lulú)

JGCosta disse...

Cacá, tocou num ponto sério! Ultramodermismo ou antiquidarismo assumido? Ainda opto pelo equilíbrio, um pouco para lá e um pouco para cá!

Abraços!

Web Statistics