sábado, 16 de abril de 2011

AEDO CIBERNÉTICO * - AS ROSAS NÃO FALAM

“As Rosas Não Falam” tem uma bela história. Um dia Dona Zica (esposa de Cartola) ganhou umas mudas de roseiras. Resolveu plantá-las no jardim. Alguns dias depois Dona Zica abriu a porta pela manhã e ficou extasiada com a quantidade de rosas desabrochadas. Chamou então Cartola e perguntou: “Cartola, vem ver! Por que é que nasceu tanta rosa assim?” O mestre Cartola então respondeu: “Não sei, Zica. As rosas não falam...” A frase ficou remoendo na cabeça do poeta. Tomou então do violão e a música brotou quase que imediatamente. Faltavam três dias para ele completar 67 anos. Cartola disse então que “As Rosas Não Falam” foi o seu presente de aniversário.

Ainda sobre a canção, Paulinho da Viola conta que quando trabalhava na TV Cultura de São Paulo (1973) apresentando um programa que buscava mostrar pessoas ligadas à música, principalmente sambistas ligados às escolas de samba, foi visitado por Cartola. No meio do programa Cartola interrompe Paulinho e pede para apresentar uma de suas composições. Paulinho fica sem ação porém o diretor do programa autoriza a apresentação. Cartola então pega seu violão e toca pela primeira vez em público “As Rosas Não Falam”. Paulinho conta ainda que durante anos não conseguia cantar a música.

Fonte: museu da canção



----------------------------------------------------
* Na antiguidade, como a escrita era pouco desenvolvida, o AEDO cantava as histórias que iam passando de geração para geração, através da música. Depois, veio o seu assemelhado na idade média que era o trovador. Hoje, juntado tudo isso com a tecnologia, criei o AEDO CIBERNÉTICO.

18 comentários:

Mel Braga disse...

Ele ganhou um belissimo presente... mas, acho que fomos privilegiados também!!!

Uma canção cercada de romantismo e doçura tipicos de um grande e talentoso poeta...
Coisa rara nos dias de hoje...(isso deixa uma saudaaaaaaaade...)

Eu não conhecia a história dessa canção... Adorei!!!

Òtimo como sempre Cacá... parabéns!!! beijo grande... tenha um fds abençoadinho***

Celina disse...

Oi Cacá, isso é mesmo que ganhar uma serenata, lindo1 tanto a música como as rosas. Gracas a Deeus vc está melhor, tenha fé em Deus que tudo vai dar certo. UM abraço carinhoso Celina

Lis disse...

Linda a música Cacá
Cartola um grande compositor deixou um legado que enche de orgulho os sambistas
não sei o que está acontecendo que nao consegui copiar música do You Tube hoje, antes tinha um item "Incorporar" que eu copiava e colava no post , hoje nao rolou rs sumiu
saberia me dizer se com voce vai tudo bem ou tem outro recurso?
um grande abraço Cacá
vou sair por uns dias , aproveitar a Semana Santa
mais estou por perto
bom fim de semana

✿ chica disse...

Que lindo resgate esse,Cacá! Tudo de bom pra ti por aí e para os teus doentinhos...Fiquem bem!

abraços,chica

Mariazita disse...

Engraçado como eu gosto de te ler, mesmo sendo assuntos que, em parte, me escapam (por não ser brasileira...)
Gostei muito do vídeo: música e poema bonitos; as rosas magníficas.

Merecem um aplauso esses poetas gregos (aedos), pois graças a eles, possivelmente, devemos muito do nosso saber.

Bom fim de semana. Beijinhos

Betha Mendes disse...

Eu não conhecia essa história tão linda. Creio que no dia em que Cartola compôs a música, as rosas falaram. E quanta poesia!

abç

Betha

Berzé disse...

Oi Cacá,
muito bom jogar o Cartola em seu espaço. Um ser especial.
Berzé

Casal 20 disse...

Cartola e "as rosas não falam" são experiências inefáveis!

Parabéns pela postagem. Não conhecia essa história da música. Linda e delicada.

Abraços sempre afetuosos.

Jão disse...

Ele ganhou um presente e nos presenteou também. Adoro a música.


Abraços!

pensandoemfamilia disse...

A melodia e letra desta música nos conduzem ao romance, conhecendo a história podemos penetrar nesta essência.
Bela sua escolha e forma de apresentação.
obs. Ainda não recebi o seu livro.
Abraços.
Bom domingo

Blog de Ana Marly Jacobino disse...

Pois é Cacá, Cartola foi um gênio e deixou sua marca na MPB. Li muito sobre Cartola quando o homenageamos no Sarau Literário Piracicabano de Fevereiro. Interessante que estava presente um senhor da Escola de Samba Mangueira todo parementado com as cores e a bandeira da escola e aplaudiu muito a iniciativa do sarau e voltou para o Rio e contou tudo que ele presenciou no sarau. Valeu! História linda das rosas da Zica, não é mesmo? Atrás de um poeta genial precisa ter sempre uma mulher!Abraço Poético desta CaipiracicabANA Marly de Oliveira Jacobino

Sam disse...

Esse seu "resgate"foi fantástico.
Adoro tanto tanto tanto, tudo aqui.
meu carinho, amigo
Samara Bassi

Amapola disse...

Boa noite, querido amigo Cacá.

Que história poética... Valeu mesmo, que o momento fosse eternizado pela bela música.
Adoro o Cartola, e acho a Dona Zica, um espetáculo!

Um grande abraço.
Que sua semana seja abençoada.

Cronicando disse...

Já imaginou o que Cartola seria capaz de criar se as rosas falassem? Adoro estes AEDOS cibernéticos.
Abraços!
Kenny Rosa
(http://cronicandocomvoce.blogspot.com)

Toninhobira disse...

Lindo amigo, uma bela historia para a linda canção deste fenomeno Cartola.Estava sofrendo por aqui com a net, que cai mais do que bebado,mas creio que amanha eles estarão trocando o roteador e assim poderia manter uma regularidade.Meu abraço, espero que as coisas estejam bem PAulo e Zé Felipe.Um abração amigo.

Web Statistics