quinta-feira, 28 de abril de 2011

SOGRAS E NORAS

HOJE É COMEMORADO(?) O DIA DA SOGRA
imagem casarzen.com.br

A NOTÍCIA

"Feliz foi Adão, que não teve sogra." "Sogra não é parente, é castigo." "Só não mato minha sogra por pena do diabo." "Sogra é igual a cerveja: só gelada e em cima da mesa." Se depender dos ditados populares, a imagem das sogras é péssima - especialmente do ponto de vista dos genros. Mas a vítima preferencial das piadas familiares pode ter outro algoz, de acordo com a psicóloga Terri Apter, da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. No recém-lançado livro "What do You Want From Me? Learning to Get Along with the In-laws" (O que você quer de mim? Aprendendo a se dar bem com a família estendida, em tradução livre), a pesquisadora se propõe a estudar as relações na família estendida, que inclui sogros e cunhados. E revela que a pedra no sapato da relação dos casais é a difícil convivência entre “noras e sogras”.



A tradutora Leilah Matos, 31 anos, viveu o problema na pele. "Eu tenho praticamente quatro sogras: a mãe do meu marido, duas tias e a avó materna dele", enumera. "E elas são pessoas de gênio forte." Leilah conta que, quando se casou, há oito anos, os atritos eram praticamente diários. "Elas interferiam e davam palpite em como arrumar minha casa." Depois de uma discussão, ela e a sogra ficaram quase um ano sem conversar.



A harmonia dessa relação depende de um jogo equilibrado entre ser flexível e impor limites. Esse foi o erro da estudante Élide Nunes de Souza Molotievschi, 23 anos. Há um ano, ela virou vizinha da sogra. "E tive a triste idéia de deixar a chave de casa com ela", conta Élide. Começou um inferno na vida da recém-casada, com a sogra xeretando na geladeira, nos armários e ligando para a família para fofocar. "Ela falava para meio mundo que minha casa era um chiqueiro, que o filho dela passava fome, que eu não lavava a roupa", lembra.



Para evitar que os atritos virem brigas mais sérias, os especialistas acreditam que o melhor a se fazer é convocar o marido para que ele imponha limites. "O papel do homem é crucial", diz a inglesa Terri. "Ele pode eliminar muitas dificuldades se assegurar para sua mãe que ela continua sendo parte importante da vida dele, que a ama e respeita, apesar de estar casado."



Há um ditado que diz que a casa da sogra não deve ser muito perto, para que ela não possa vir a pé nem muito longe, para que ela não precise fazer as malas. Pesquisas atestam esse dito. Uma dica para as futuras noras.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fonte: terra.com.br, 05/08/09

Outra Fonte:  yahoo.minhavida.com.br/, 13/08/09

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
www.somaticaeducar.com.br


A CRÔNICA

Taí um assunto que extrapola toda e qualquer análise séria, qualquer desejo de apaziguamento. Entrou para o anedotário diante das impossibilidades conciliatórias historicamente registradas e clinicamente comprovadas.

Se for considerar o meu caso é ainda pior. Sou genro (1ª vantagem de gênero), estou na 3ª sogra (2ª vantagem de experiência acumulada) e a minha mãe (que seria uma ótima sogra, garanto, não está mais aqui), mas não considero vantagem. E só conheceu a primeira nora, mesmo assim antes de eu me casar. Portanto, estou mais que habilitado a fazer piada em vez de crônica.

O filhinho da mamãe (família muito religiosa) reclama à mãe a respeito da noiva, muito cética:
- Mamãe, ela disse que não acredita em inferno.
- Então, case-se com ela, meu filho que eu a farei acreditar.

Conversa entre duas amigas que há muito tempo não se viam:
- Como vão seus filhos, a Rosa e o Francisco?
-Ah, a Rosa casou-se muito bem. Você não imagina que o meu genro lhe leva café na cama todos os dias, é ele quem levanta as madrugadas para olhar o meu neto quando chora, divide todas as tarefas domésticas e só depois vai para o trabalho.
- E o Francisco?
- Casou-se também, mas muito mal. Imagine que ele tem que levar café na cama para a esposa, tem que levantar à noite para olhar o meu outro neto se ele chora, e ainda tem que ajudar a fazer a faxina e só depois disso sai para trabalhar e sustentar aquela preguiçosa da minha nora!

39 comentários:

Beth/Lilás disse...

kkk
Cuidado, Cacá, as sogras vão chiar!
kkk
Eu ainda não sou sogra, mas vou seguir direitinho o que diz neste post.
abraço carioca

Geyme Mannes disse...

Bom-dia, Cacazinho, amigao!!!

Aqui em casa nosso dito é outro, tanto para minha sogra quanto para sogra do meu marido, minha mae: Nunca moraremos em um lugar em que ambas nao precisem de pelo menos um casaquinho para nos visitar (dado a distancia, nao poderem saber se fará frio ou nao, quando nos visitem), hehe Por sorte minha sogra é uma gracinha, mas coitado do meu marido que nao teve a mesma sorte, rsrsrsrs
Querídissimo, seu livro chegou hoje de manha para meu prazer, (viajo na semana que vem e vou levá-lo comigo), assim que voltar escreverei sobre ele, é claroooooooooo!
Mega beijo!!!!

✿ chica disse...

rsssss.... Eu sou sogra, mas ainda bem não a tive,srrsrs...


Linda crônica, divertida! abração,chica

Misturação - Ana Karla disse...

Cacá, tenho uma sogra maravilhosa. Nunca tive nenhum atrito nesses meus doze anos de casada. Infelizmente ela se encontra hospitalizada, mas faço votos que se recupere logo.
Ela pouco fala, mas é a energia, a vida da casa dela.

Pretendo ser uma sogra boa. Na medida do possível.

Está ótimo o post.
Conheço umas sogras por aí que são terríveis. rs

Bom dia
Xeros

Tati disse...

hahaha
Ah Cacá...
Hoje eu tenho uma ótima relação com minha sogra, mas naquele sistema da distância segura (nem demais, nem de menos).
Acho que o início é sempre um pouco complicado, até definir até onde pode ir.
Há histórias engraçadas e acho que vou aproveitar a "data comemorativa" para contar.
Depois confira a anedota que aconteceu na prática! kkkk
Beijos.

Lis disse...

Cacá
Mais é lenda mesmo , as sogras até que são boazinhas rrsrsrs
de preferência que morem longe ... com certeza .
Um ótimo dia Cacá adorei a cronica.
abraço

Denise disse...

Bom dia Cacá!

Não tinha essa informação, adorei passar por aqui, vou até postar um texto depois sobre isso, obrigada pelo alerta!

Como nora, tive um relacionamento muito bom com minha sogra. Acho que a prova final de seu bem-querer me deu ao morrer, justo no dia de meu aniversário, há 13 anos já. Eu não era a unica, mas sempre desconfiei que era a predileta...do sogro tb, que faleceu praticamente pra mim, a ultima pessoa que o viu consciente. Foi um relacionamento amistoso, respeitoso e carinhoso. Tenho as melhores lembranças deles.

E agora sou sogra, o papel se inverte, mas, sobre isso, vou escrever melhor lá no Tecendo.
Um bjo, adorei a postagem!

por Rapha C.M. disse...

HaHaHa! É assim mesmo Cacá, igual a conversa das amigas... Até confesso, que não gostaria de ver meu filhote sendo explorado por um par de seios...(talvez até por isso eu não quisesse ter um menino) Rsrsrs... Mas mulher é complicada mesmo, principalmente quando mexe com o que amamos, e na vida o que mais amamos são os nossos filhos! Agora há de a ver alguma compreensão, principalmente depois de certo tempo... E eu tenho a minha, como boa nora que sou, fecho os olhos e ouvidos e sigo! Até onde eu conseguir, rs.
Bj Grd!

Renata Diniz disse...

A pesquisadora disse sobre o "sofrer na pele", eu por minha vez digo que é sofrer nas entranhas. Só não é pior porque a sua crônica bem humorada acabou por me fazer rir. Abraços!

Milla Pereira disse...

Kkkkkkk... A coisa não é brinquedo não... é sério! Ainda bem qaue eu não tenho sogra mas, se a tivesse, faria um certo esforço pra que desse certa a convivência. Cacá, venha conhecer meu novo Blog. Bjks

Celina disse...

QUERIDO CACÁ BOM DIA, A MINHA SOGRA FOI A MINHA SEGUNDA MÃE ERAMOS MUITO AMIGA , NO INICIO NO NOIVADO ELA RELUTOU UM POUCO DEVIDO A MINHA POUCA IDADE E MEU ESPOSO ERA NOIVO DA SOBRINHA DELA, ANTES DE ME CONHECER ELA TINHA MANDADO ACABAR O CASAMENTO, ARAZÃO DELE NUNCA VISITA-LA ETER MUITAS NAMORADAS,ELA TINHA ESPERANÇA QUE ELE VOLTASSE, CASAMOSS O TRATAMENTO MUDOU SEMPRE A RESPEITEI MUITO E ENTRE NÓS NASCEU UMA SÓLIDA AMIZADE, A MINHA MÃR VEIO GOSTAR DELE MUITOS ANOS DEPOI, MAIS ERA A 'SOGRA' PRÁ VALER MAIS TARDE ELA CHEGOU A DIZER QUE ERA MELHOR DO QUE OS FILHOS. OLHA CACÁ NOIS SOMOS UMA RAÇA DE MULHERES BRABAS,AJEITAMOS QUALQUER HOMEM QUE PULAR A CERCA,E NÃO É QUE ESTÁ PASSANDO PARA AS NETAS RSRS QUANDO OS NETOS CASAM NÓS DOUTRINAMOS ELAS , PARA NÃO SUPORTAR TUDO QUE ELES QUEREM FASER E TEM DADO CERTO O AMOR AUMENTA, O HOMEM NÃO GOSTA DE MULHER MOLE NÃO? O MEU ESPOSO SEMPRE ME DIZIA QUE MULHR PEQUENA BRABA, COM MUITO RESPEITO. UM ABRAÇO CACÁ AMIGO.

Celina disse...

CACÁ, ESTÁ INDO NO POST UMA PORÇÃO DE ERROS DE DIGITÇAÕ, MOTIVO NÃO ESTOU ENCHERGANDO AINDA BEM , MAIS ESTOU MELHORANDO´POR ISTO AS S LETRAS ESTÃO INDO MAIUSCULAS. ABRAÇOS CELINA.

Jão disse...

Enterna "guerra", já rendeu grandes histórias em minha família.


Abraços, ótima crônica.

DEVA disse...

Oi Cacá,

Saí da lah house em que trabalhava e tô sem computador em casa.
Também tô meio que sem palpite, tudo o que começo a escrever fica pela metade.
Mas aparecerei mais para ler.

Tive sorte com minhas ex-sogras. As duas eram uns amores. A ponto de me ensinar receitas que os filhinhos delas gostavam, lembrar o dia do meu aniversário e lamentar quando terminamos. Mas não vou contar vantagem,tem cada sogra por aí. Vai que esbarro em uma dessas, difíceis de engolir.

Uma amiga minha teve que lavar a roupa do namorado na casa da sogra para aprender o "jeito certo". "Só sabão de coco querida". Depois que eles terminaram ela mandou uma caixa de OMO progress de presente para a ex-sogrinha.

Bjos
Deva

Sam disse...

kkkkkk
Cã entre nõs, que maldade com as sogras apesar que algumas s"ao mesmo mais pra Miss do Butant"a, mas enfim, hã noras que nao ficam atrãs.

hehehe
Que saudade daquiii...
Meu carinho, querido!
Beijossssssss
Samara Bassi

Tatiana disse...

Hahaha...graças a Deus vivo bem longe da minha,a adoro á distancia..rs!!
Agora ja fico pensando no momento que EU for a sogra,Deus me livre ser uma dessas. Quando eu passar para o outro lado, quero so ver como será!
Concordo quanto aos limites (com pulso) que o filho da bendita deve colocar.
E Viva o dia da sogra!!!!
Bjs

Yasmine Lemos disse...

kkkkkkkkkkk ai Deus ...melhor calar viu´Cacá?! rss nem com manual meu amigo...
abraços

Rô... disse...

olá Cacá...

entrei de xereta,
e gostei desse seu jeito mineiro de escrever...
(meu marido é mineiríssimo),
então acho que gosto desse jeito...

se não se incomodar com a invasão,
vou me acomodar,
se quiser tomar um cafézinho com pãozinho de queijo apareça,
a porta está aberta!!!

beijinhos

Leninha disse...

Oi Cacá!!!Já sou sogra e fui nora há muitos e muitos anos,mas tive uma convivencia excelente com minha sogra(as filhas sentiam ciúme de nossa amizade)Hoje,tenho tres noras(uma delas é a esposa do Cacá)e me relaciono com as tres muito bem...não sei se pelo fato de não ter tido filhas,eu as considero e trato como tal e elas tem por mim um afeto filial)
Agora,se eu tivesse uma filha,gostaria de um genro como você...
Sua sensibilidade me encanta...Bjsss,Leninha.

Fatima disse...

Dei muita sorte!
Minha sogra é minha segunda mãe e minha mãe é a segunda mãe do meu marido.
Bjs.

Tais Luso disse...

Bah, Cacá, sogra (apesar da minha ser boazinha e morar a 600 quilômetros), é piada sempre. Eu já disse aos meus filhos que eu não sou sogra! E nunca serei. Sou amiga da norinha e do genro. Tenho horror desta intromissão de qualquer parente na vida familiar. E cunhados também é dureza.
Onde existe família tem de haver um pouquinho de distância. A gente casa e vem todo o pacote! rsrsrsrs
Case com um e leve 10!

bjs
Tais Luso

Toninhobira disse...

Como mineirim desconfiado, eu nao cutuco caixa de marimbondo nem visito apiario.Bela cronica amigo com seu belo e inteligente humor. Um abração nesta paz e luz que lhe alumia.

Lecymar disse...

Cacá tenho que admitir que ás vezes as sogras exageram, porém, tem cada nora meu amigo. Parece que desceram de um outro planeta.
abraços.
Lecymar

Cynthia disse...

Oi José, seu sobrenome é Adão, vc faz parte da árvore genealógica? rsrs (brincadeirinha).
Eu tive sorte com minha sogra ela morava no Nordeste e desde 2003 ela foi morar com Jesus (brincadeirinha de novo), ela me apoiava em tudo, foi mto doce por isso que Deus a levou, pq as pessoas boas vão embora cedo.
Mas falando sobre os Virginianos, eles tem o péssimo hábito de ficar agarrados a mãe, estou falando dos homens, vc é assim?
Olha vc tem Júpiter em Peixes de Casa 3, acaba deixando escapar frases mais sutis com as pessoas. Mas o Virginiano tem mesmo o hábito de olhar o externo, fugindo de olharem para dentro de si. Abraço Cy.

Néia Lambert disse...

Cacá, o dito popular que vc citou é perfeito, acho mesmo que uma certa distância deixa as coisas muito melhores entre noras e sogras.
Tenho uma sogra dos sonhos, ela diz que me ama, acredite! espero apenas também aprender com ela todos os segredos da boa convivência, quero que a minha futura nora também ouça de mim que a amo.

Um abraço.

Cantinho do Neno disse...

Oi Cacá, adorei a visita!!!!
Vou tentar fazer a terceira parte dessas historias do Duqui e do Lilo.
Bjs do Neno

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo Cacá.

Eu não tenho essa experiência, mas só de observar a família, dá para não ter nenhum otimismo.

Há momentos em que até parece que a "sogra" não aceita o próprio envelhecimento, e tem inveja dos novos casais estarem vivendo a sua história de amor, com seus hormônios pipocando.

Daí começa uma competição insana, que nem Deus aguenta. Só mesmo a distância geográfica.

Um grande abraço.
Felicidades!!

Lúcia Soares disse...

Cacá, dois casos para desmentir seu post rsrs
Minha nora foi a primeira pessoa a me ligar, à 8 e pouco da manhã, ontem, dia do meu aniversário.
Meu genro me ligou e eu falei a ele que seriam 2 "parabéns" pois era também dia da sogra. E ele respondeu: Não, vou dar um só, pois você não é sogra".
Lindinhos, não?
Antes de tudo, sou uma pessoa inteligente: se amo eus filhos, quero-os felizes. Porque me indispor com nora e genro? Eles que vivam a vida deles e se resolvam.
Mas lhe digo: tive a "sorte" deles serem marvilhosos também, não havia porque implicar com eles.
E viva a sogra! rsrs
beijo!

Sueli Gallacci disse...

Cacá, lendo seu post cheguei a conclusão que sou duplamente feliz!... Vou citar aqui mais um dito popular: "Tem alguém lá em cima que gosta muito de mim" rsrs...Tive uma sogra que "não abria a boca" para criticar as noras. Seu lema era: "Se não posso ajudar, não atrapalho". Ela faleceu há 3 anos e guardo como lembrança bons momentos que vivemos juntas. Nós de fato tínhamos uma relação bem próxima de mãe e filha, principalmente nos seus últimos anos de vida que cuidei dela.

E tenho a minha norinha única, que eu amo muuuuuito! E sei que esse amor é recíproco! Sou uma boa sogra (um pouco exagerada na corujice, eu sei), pois procuro manter um laço forte de respeito e afeto entre nós duas. Afinal, ela é a mãe do meu maior tesouro e faz o meu filho muito feliz. Trato-a da mesma maneira que trato as minhas filhas, sem distinção.

E ainda tenho meu futuro genro (namorado da Nica), um rapaz adorável que aprendemos a amar como um filho.

Eu, sinceramente penso que os relacionamentos familiares só são complicados quando nenhum dos lados está disposto a ceder, “passar por alto” das pequenas rusgas, sem a menor importância.

Manter a família toda unida na base do amor e respeito mútuo, eis o segredo! Aceitar as diferenças de personalidade de cada um é fundamental.

As divergências vão surgir, naturalmente, mas em toda família tem que haver uma mediadora, (as mulheres se saem melhores nesse papel) que apazigua, estreita os laços e não permita que “uma ovelha se desgarre do rebanho”.

Eu assumi esse papel desde sempre na minha família e faço com muito prazer. A recompensa não tem preço! Aqui o que é bom pra um, é bom pra todos. Costumo brincar dizendo que só saímos “em bando”, aonde vai um vão todos. Acredite, não há brigas na minha família, somos um tédio só! rsrs.

Um grande abraço!... Agora vou cobrar deles o meu presente de “dia da sogra” e por esse depoimento. rsrs

Celina disse...

CACÁ AMIGO, OBRIGADA PALA VISITA E O COMENTÁRIO GENTIL FIQUEI FELIZ EM CONTAR COM VC NO MEU BLOG, SEI QUE VC DEVE ANDAR BASTANTE ATAREFADO. UM ABRAÇO CARINHOSO, CELINA.

JGCosta disse...

É por isso que eu sempre digo para minha esposa: Eu amo a sua sogra! :)

Abraços!

pensandoemfamilia disse...

Pois é Caca, este assunto "dá panos para mangas",na clínicaaa ajudamos os casais a lidar da melhor forma com esta siuação.
E vc traz este seu humor....rs.rs,
bjs

Aleatoriamente disse...

Cacá risos... Esse texto é muito profundo.
Mas não acredito que a coisa seja desta forma medonha rsrsrs.
Em todo caso ainda não tenho sogra, mas parece que não estou longe de ter.
Mas com certeza vou amar como a uma mãe.
Mas quando isso acontecer, vou escrever sobre o assunto e poder dizer com experiência tudo sobre o assunto rsrsrsr.
Espera que eu conto hem?

Beijo querido.
Fernanda

Berzé disse...

Minhas duas foram ótimas pessoas. Sou um cara de sorte.
Berzé

Celêdian Assis disse...

Oi Zé, estou aqui dando boas risadas das inúmeras piadas de sogra. Mas falando sério, enquanto tive uma, nada a reclamar. Aliás, o filho dela é que reclamava, pois ela sempre me dava razão..rssr. Agora estou do outro lado, sou sogra e aguardando julgamento...rsr..seja o que Deus quiser.
Um grande abraço, meu querido.
Celêdian

Nice Bacchini disse...

A minha mora no Rio e eu aqui em Brasília, acho que é uma boa distância... rsrsr. Mas ela é gente boa e me trata como filha. Concordo com a pesquisa, relacionamento fica mais difícil entre sogras e noras, afinal são duas mulheres brigando pela atenção de um mesmo homem, imagine a situação, talvez seja este meu destino já que tenho apenas um filho homem..rsrs... Show.. Amei.. Abraços

Web Statistics