terça-feira, 2 de novembro de 2010

UM CASO DE AMOR COM AS PALAVRAS

Não sei se todo mundo perde tempo com umas coisas inusitadas feito eu. Gosto de etimologia. Isso bastaria para não revelar excentricidades. Mas fuço, questiono e me digladio com palavras. Costuma dar em nada, mas me diverte. Selecionei dez durante uma exaustiva ruminância mental (bonita essa, não?) para apreciação dos meus parcos, mas valiosíssimos leitores.


Conurbação: Quando vi, eu também pensei nisso que você está pensando aí agora. Mas nada tem a ver com cornos, nem com masturbação. É o processo de crescimento de várias cidades próximas, que vão se juntando, se confundindo, até formarem uma região metropolitana. Mas, aqui pra nós, não dá uma ligeira vontade de pular o muro?
google

Cizânia: Não é nenhum país da Ex URSS, que depois da tal cizânia virou CEI, nem nome de mulher, apesar de eu ter tido uma colega de nome parecido, Cirzene. Aquela, sim, unia muita gente em torno de si. Uma belezura!
google

Lascívia: Me acompanha desde a adolescência, mas não é mulher. Apesar de só ficar me provocando.
google

Idiossincrasia Gosto dessa palavra, menos pelo som que vibra  meio travado e mais pela significância relativa dos modos das gentes. Os olhares, os falares e os agires. Parece idiotia e às vezes pode ser mesmo um traço do comportamento.
google

Somatização: não é nenhuma operação contábil, embora remeta a transferência. Não para crédito, mas débito para um órgão do corpo, que fica com o peso que a cabeça não agüenta ou não processa.
google

Claudicante: Ah, essa é meu martírio! Sempre tive a intuição que queria dizer vacilante, incerto. E é mesmo. Só que fuçando nas origens, vi que Cláudio  significa manco, claudicante, vacilão. E não é que meu nome é Cláudio? Ainda bem que manco por enquanto só da cabeça!
google

Mesquinho: Uma palavra tão bonitinha! Mas ordinária, infelizmente! À primeira vista, fica parecendo um apelido carinhoso de Tomé. Não, se bem que Tomé ( famoso apóstolo) até que não era mesquinho, mas duvidava de muita coisa que não podia ver antes.
google

Limbo: É a parte que me cabe no universo. Mas, cá pra nós: não parece alguém falando “lindo” com a boca cheia?
google

Pusilânime: Sempre que eu lia ou ouvia essa palavra, ficava martelando, martelando, martelando na minha cabeça. A ponto de me levar a associar a palavra a uma martelada, significando uma coisa incisiva,  uma inconfundível pancada. Dizem que poucas pessoas a usam por ser uma palavra muito forte, muito contundente. Ai mesmo é que eu associava a uma martelada. Descobri que sou mesmo um covarde. Demorei demais para ir consultar o dicionário. Uma covardia!
google

Inato: Essa é a minha eterna implicância. Amor e ódio caminham lado a lado. Tudo o que já nasce com o sujeito é inato. Existe uma outra definição que é de algo ou alguém que não nasceu, mas essa não vale. É mais confusão. Podia ser nato, nascido, herdado, mas não! É inato. Veja bem: um cara desavisado é incauto, um outro que ninguém agüenta, é insuportável, algo que não acabou é inacabado. Quem não é feliz é infausto. E eu  tenho esse tipo insensato (que não é inato, viu?)  É adquirido de tanta implicância. 
google

17 comentários:

Elaine Barnes disse...

rs... Que aula heim! Melhorou até meu inntelecto que anda dormindo . Beleza de post amigo! Sinto saudades sim e embora afastada penso em todos voc~es amigos fiéis aqui. Muita gratidão por todos.
Estou em baixa ainda tentando subir e juntando toda força que tenho pra não desistir. Com tudo isso a inspiração e ânimo de blogar foi embora,mas, fique tranquilo que volto sim.Minha filha chegou nessa sexta e estou lambendo a cria.Com a energia dela aqui tenho esperança de melhorar minha situação atual. Muita fé! rs... MOntão de bjs e abraços

Chica disse...

Ninguém te ganha nessa quando tu brincas com as palavras.És genial!abração,lindo dia,chica

Zélia Guardiano disse...

Postagem maravilhosa, meu querido Cacá!
Além de muito divertida, pedagógica.
Vir aqui é sempre um grande prazer!
Não tem erro...
Posso brincar , usando expressão de pescador?
Então lá vai: cada enxadada, uma minhoca.
Abraço bem apertado, amigo!

Sandra disse...

Bom dia Meu amigo!

Como é bom abrir as portas do blog e te encontrar. Nossa amizade é um raio de luz.. Um sol sempre a brilhar.
É como semente de Girassol, sempre está a favor do sol. Assim a nossa amizade estar a favor do bem e do afeto. Amo quando vens. Me perdoem por não estar te visitando. Sei que as vezes o tempo nos rouba o tempo. Mas venho de coração agradecer todo o seu carinho. A alegria de te receber em minha casa é imensa. Nossa amizade é como o Girassol esta sempre a favor do sol para ter mais luz e brilho. Muito obrigado pelo carinho, pela amizade. Amigos para sempre é o que nós iremos ser. Na primavera, no verão e em todas as estações. Obrigada pela visita e companhia. É sempre um grande prazer te receber. Tenha um lndo dia.
A vida é feita de momentos muito especiais, assim como este: nossa a AMIZADE..COMPANHIA E ALEGRIA DE NOS VISITAR.
AMIGO É AQUELE QUE FICA SEMPRE MUITO FELIZ COM A PRESENÇA DO OUTRO. MAS QUE NÃO VIVE COBRANDO MOMENTOS.. SIMPLESMENTE FAZ ACONTECER.
Muito obrigada de coração.
VOCÊ é muito ESPECIAL para mim.
Carinhosamente,
Sandra

Geyme disse...

Dizem que de médico e louco todo mundo tem um pouco... Imagino que vc é daqueles que tem um dicionário no banheiro, rsrsrs (somos dois!). Bela aula amigo, ademais, vou apropriar-me deliberadamente do termo: "ruminância mental " (sempre me faz falta, haha)
Aquele beijo!!!

M. Sueli Gallacci disse...

Cacá, pelamordedeus, né, Nêgo, num cumprica! kkkkkkkkkkk

Já me é dfícil decorar as palavras que usamos no cotidiano e lá vem vc com essas... tive que colar aqui na minha pasta que denominei de "vê se decora, Maria Sueli!" kkkkkkkkkkkk

Muito boa essa postagem. Cacá além de simpático, inteligente e adorável,tbm é cultura! rsrs.

Um bjo enorme.

Celina disse...

Oi Cacá, eu ja tinha percebido a sua linguagem bem caprichada em nomes ,que as vezes não são comuns. Vou contar um fato que aconteceu com um nosso respeitável orador, acho mesmo que seja o maior conhecido internacionalmente, ele é uma pessõa muita decontraída e diz que quando começou no espiritismo chegava a procurar no dicionário palavras deficeis e bonitas para enfeitar as suas palestras. Um dia a ser convidado para uma palestra, ele pensou é hoje que vou uza-la,{ Ai saiu assim " os lábios pusilânime de Jesus" o dirigente da mesa olhou meio estranho para ele, os demais ficaram calados possivelmente por desconhecerem a palavra assim como ele,rsrs) UM abraço carinhoso Celina.

Tatiana disse...

Oi Cacá!
Sempre que encontro uma palavra desconhecida, vou correndo pro meu "michaellis(rs..que é o que tenho aqui)ou corro pro google!!
Adoooro descobrir novas palavras, o problema é guardar(a memoria anda falhando).
Como dar em nada????
E esses textos maravilhosos??
Beijocas!!!

Isadora disse...

Cacá, isso bem poderia virar uma coluna semanal do blog. Apresentação de palavras - rs! Gostei muito.
Obrigada por participar da festa. Amanhã um dos seus textos está lá, dando continuidade a festa.
Um beijo

Diogo Didier disse...

QUE LEGAL! Também adoro conhecer palavras novas para enriquecer o meu vocebulário...BELAS DICAS AMIGO!

bjoxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Toninhobira disse...

Um belo exercicico com generosidade e cultura, muito bom isto, fazer correr ao Aurelio.Fantastico amigo!!!
Um abraço de paz.

pensandoemfamilia disse...

Bela brincadeira e nós vamos seguindo e aprendendo,mas esta ( Conurbação) é demais rs,rs,
Abraços,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

ahahaha a definição de conurbação foi excelente hahahaah parece mesmo algo pornozento.

rapaz, que post bacana e criativo! muitas pessoas (bom, vai que eu tb o faça,então me põe na lista) erram o sentido das palavras por associá-las ao que "parecem ser".

O que me incomoda, especialmente, é "precisão" usada como sinônimo de precisar, o tal do "não tem precisão disso".

muito bom!
abraços

Sheila disse...

Oi Cacá sempre que te visito, saio cheia de conhecimento, e os desenhos e figuras são um ótimo complemento.Fico feliz em aprender. Beijos.

Web Statistics