terça-feira, 23 de novembro de 2010

BOAS MENTIRAS

            Eu fiz xixi na cama até os doze anos. Não é mentira. Mentira foi o que me disse a Dona Mariinha, a comadre da minha mãe. Ninguém me entendia, ninguém me perdoava. Chorando em seu colo, veio a paz da cura, gotas de palavras injetadas na veia:
- Meu filho, olha a minha idade! Até hoje, de vez em quando ainda faço.
Quis ser solidária, mentiu para mim, acabou sendo remédio. Nunca mais mijei.

            Ensinam os bons manuais de comportamento humano e transmissão de caracteres antrópicos, que a mentira tem perna curta, que é feia, que desvirtua o caráter, que é isso, que é aquilo...

 Mas, atire a primeira pedra. E com força e pontaria certeira quem não cometeu esse desvio moral aceito como paradigma universal? Ela é tão presente em nossas vidas que tem vezes que duvido da verdade. Todo mundo duvida. Já ouviu notícia boa? Já reparou nas respostas e nas caras de surpresa?
-Mentira!  Sério?
- Não, você está brincando...
- Duvido!

            Como dizer a seu filho ou filha de cinco, seis anos que papai noel não existe? Que é o papai ou a mamãe de verdade, barrigudo ou não, barbado ou não, quem compra o presente de natal? Mentira? Para o bem da imaginação e capacidade futura de não perder sonhos nem fantasiar. A vida depois é dura.

Houve um período no Brasil que quem possuía carro ficava esperando todos os dias o Delfim Neto aparecer no jornal da televisão e dizer que a gasolina não ia aumentar de preço. Todos largavam o que estivessem fazendo e iam para a fila no posto mais próximo. Os postos fechavam cedo, ao anoitecer. De manhã, as bombas já estavam todas reajustadas. Acho que foi ai que nasceu o primeiro de abril, sei lá. Mas era uma mentira do mal.

Verdade seja dita: se não causar dano e for em benefício geral, diga a todos que minto.

19 comentários:

Lúcia Soares disse...

Muito bom admitir, Cacá.
A gente disfarça que "não é mentira, é omissão", "menti por uma boa causa", "foi uma mentira perdoável", "menti para não magoar", etc., mas o fato é que é mentira das puras.
Só não vale mentir pra enganar, a mentira que vai aparecer e fazer o outro sofrer.
O processo de "desacreditar" no Papai Noel é lento, no fundo, no fundo, toda criança "já sabe" e vai vivendo a ilusão.
Mas é uma mentira que "aprovamos"! Nunca pensei por esse lado...
Bj

Yasmine Lemos disse...

rss to rindo aqui.. coitado deste menino sofredor e tão verdadeiro...

Até aos 12 anos! rsss

p.s: Papai Noel existe !!!

abraços Cacá

Chica disse...

mentirinhas inocentes essas ,só a do político que era maldosa mesmo...Legal tua crônica!abração,chica

Toninhobira disse...

E me tras uma lembrança e uma saudade de minha madrinha de batismo a Mariinha do Prudencio. Mentiras que falam e acalmam, mentiras que não desconstroem. Belas mentiras amigo.Um abraço de paz e que as águas que rola por Belô nao lhe cause transtornos.Paz e felicidades.

Lis disse...

"Boas Mentiras" Cacá sempre eexistiram e vai continuar.
Com criança então é fatal, tadinhas ! a gente "mente" pra caramba, mas são mentirinhas santas rsrs
todos já cometemos esses pecadinhos , mas precisamos ter cuidado! pra não virar normalidade.
abraços amigo
fique bem

Beth/Lilás disse...

Você nos fez refletir sobre estas mentirinhas que usamos para engabelar as criancinhas. hehe
Eu nunca fui de mentir, pois parece que me enrolo quando tento, então é melhor nem começar, principalmente quando os que já me conhecem ficam me olhando. Não dá certo comigo. hehe
abração caricoa

Felipe Faverani disse...

Oi, Cacá, tudo bem?
Boas mentiras são, de certa forma, necessárias para que cresçamos. Papai Noel é uma figura que mostra às crianças um mundo mais bonito, já que os pais sabem que eles próprios perderam suas fantasias e sabem o quanto elas lhes foram boas. Certas mentiras são necessárias para que possamos encarar o mundo ao longo dos anos.
Ótimo texto, me fez recordar quando eu acreditava no Papai Noel. Eu fiquei "puto" quando descobri que ele não existia. Coisas de criança. rs
Grande abraço!

MARINA GENTILE disse...

Todo mundo mente, o problema são os excessos com requinte da lei de Gerson. Eu trabalho com uma pessoa que conta tanta mentira, não se toca. Ele conta uma mentira em diversas versões, esquece que já contou. rs Bom dia Cláudio. Desculpe a ausência, falta de tempo.

Neca disse...

Cacá,
Quer saber? Ando precisando é ouvir umas boas mentiras para alegrar o meu dia. Ultimamente, ando tão cansada de ouvir verdades.
Bjinho!!!

pensandoemfamilia disse...

Viver na mentira e com mentiras é muito ruim, mas não há quem não tenha dito algumas, como por ex. não estar para atender algum telefonema inconveniente, e esta da papai noel, como tirar fantasias tão mágicas da infância.
Você e suas cromicas e o muro das verdades, rs,rs,...
bjs

José María Souza Costa disse...

Cacá, adorei o teu depoimento no meu blog. Adorei a letra da musica.Estou seguindo o seu.que DEUS, proteja você e a sua família.
Abraços

Miriam de Sales Oliveira disse...

Meu caro Cacá,que seria da convivência humana sem a mentira?Mentirinhas brancas são necessárias e não dão inferno,embora confesso p/ vc q/ as detesto.Prefiro calar-me a fazer um elogio q/ /acredito.
Jamais faria velhinhas solitárias felizes escrevendo as maiores mentiras da literatura:os livros de auto-ajuda.Agora,como n/ mentir se aquela anfitriã tão delicada lhe pergunta amavelmente:-Gostou do jantar? rsss bjs verdadeiros

Jaime Guimarães disse...

Bom, temos as chamadas "palmadas pedagógicas" e temos as "mentiras pedagógicas"...rsrs

Estava dia desses no shopping e uma baita árvore de natal em uma das "praças" erguida com todo aquele cenário de neve, renas e papai noel com roupão vermelho. E em Salvador da Bahia, 40 graus lá fora.

Mas vai dizer que aquilo tudo é invenção para a criança que olha para as árvores, renas, bolas e luzes com admiração, a bocona aberta, os dedinhos apontados para o alto, o sorriso de quem diz "olha, mãe, o papai noel".

Eu não teria coragem. Ainda há crianças que creem no bom velhinho. Pode acreditar, não estou mentindo.

( Pior é ser professor e...deixa pra lá. Mentir todos os dias é feio)

Abraço!

Sheilla Liz disse...

Eu não minto! É verdade, rsrsrs, acredite quem quiser... A verdade é que solto umas mentirinhas às vezes, mas minto muito mal, fico cheia de tiques, por isso procuro evitar. Um super abraço Cacá!

Adh2bs disse...

Boa noite, Cacá.
Por meu lado, fico com a frase do coleguinha Millôr Fernandes: "a verdade é uma só: todo mundo mente".
Gde abç,
Adh

Marcio JR disse...

Tá certo, Cacá. Vou ter que concordar. Existem mentiras e mentiras. Não serei eu a atirar nenhuma pedra, pois volta e meio me utilizo do artifício das histórinhas meio floridas para dar um exemplo ou outro. Mas, quem não o faz?

Bom, desde que ela não venha para o mal (acertei a palavra? rsrs), e nem cresça como uma bola de neve, não vejo problemas.

Abraços, Cacá.

M. Sueli Gallacci disse...

Oi Cacá, passei uns dias fora do ar colocando a "vida nos eixos" e quando venho aqui, affeeee, quanta postagem! Nem sei em qual comentar.

Escolhi essa das mentiras só pra discordar um pouquinho de vc rsrs.

Mentiras todo mundo conta, principalmente as chamadas "mentiras do bem". Mas cá entre nós, não existe isso de mentira do bem, mentira é mentira, grande ou pequena...

Mas vamos continuar mentindo, faz parte da nossa imperfeição humana.

Um beijo enorme e boa semana!

Web Statistics