quarta-feira, 17 de novembro de 2010

CARRÕES


FERRARI 599 GTO imagem ig



imagem ig

BMW Vision Efficient Dynamics - imagem ig

Dizem que o brasileiro é apaixonado por carros. Eu acho que a maioria é muito mais por status. Falo por mim também. Já houve uma época que o meu sonho de consumo era ter um carro. Um carrão, diga-se. Diante de minhas 4P (explico essa sigla): Permanentes Parcas Possibilidades Pecuniárias, o sonho vivia sendo rebaixado para um carro qualquer, de preferência financiado. Então adquiri primeiramente uma brasília azul, modelo geladeira, segundo meus desafetos e outros gozadores. No entanto, o devaneio de ascensão automobilística sobreviveu por muitos anos. Dormia por cansaço de tanto esperar e eu costumava acordá-lo com um presente, sempre que no trabalho houvesse uma promoção ou eu dava um jeito de fazer outro financiamento. Mudava para um melhorzinho, mais potente.

Nunca cheguei a ter o carrão e o sonho acabou se diluindo até extinguir-se por completo. Amadureci e os sonhos também. Eu ainda não caí, mas o sonho do carrão caiu de maduro e foi substituído por outras viagens.  Hoje, preciso de uma condução que me leve aonde eu precisar com um certo conforto e sem dores de cabeça e na coluna. Aliás, do jeito que anda o trânsito nas cidades, o caos ajudou a dizer não ao meu sonho.

Chego mesmo a achar estranha essa fissura que os homens, principalmente, tem pelos carros, os detalhes que gostam de destacar, buzinas com sons estranhos, faróis de cegar  outros motoristas, adesivos com as frases mais esquisitas e o inseparável som automotivo. Tem uns jovens que compram um aparelho de som e o equipam com um carro. Você, às vezes sai às ruas e vê uma verdadeira parafernália de som a milhões de decibéis sobre rodas.

Hoje, andando pelas ruas tenho uma lembrança saudosa de um desenho animado que assistia há muito tempo (Os Jetsons, onde as pessoas andavam em carros que flutuavam pelos céus, uma visão futurista que está se tornando necessária). Por aqui, fizeram metrô em poucos lugares e debaixo da terra já não está mais sendo suficiente para caber tanta gente, então acho que a próxima solução vai ser no ar.

O Paulo Patrício, um amigo mais realista do que eu - acho que já estava meio de saco cheio de me ouvir falar que eu gostaria de ter um carro assim, um carro assado, todos custando uma fortuna impensável me soltou esta, certa vez:
- Zé, no dia em que você conseguir adquirir um carrão desses, o homem já vai estar andando por ai de nave espacial.
Os Jetsons

15 comentários:

Jaime Guimarães disse...

Estranho...eu nunca tive essa vontade, esse desejo todo por carrões. Mesmo na adolescência, quando os amigos falavam em Ferrari, Jaguar, motores e tais, nunca me interessou tanto.

Penso igual a você: um poisé que não me deixe na mão no percurso e que me leve de A a B já tá bão demais. E é uma coisa meio inadmíssivel hoje na sociedade do consumo: um poisé com 5 anos! Uau! "Pega um 0 km, pega carro novo". Tsc, tsc...aí vejo uns caras por aqui "tirando onda" com umas pick-ups IMENSAS, próprias pra roça se matando pra estacionar e trafegar pelas estreitas ruas da velha Salvador - campeã de poluição sonora graças às suas potentes discotecas automotivas. E o mais estranho: como esses sujeitos tem "carros grandes", acham que tem TODA a preferência! Ô raça!

Os Jetsons eram ótimos, mas eu ainda gostaria do teletransporte do Star Trek...possivelmente chegaremos lá ( meus tatatataranetos), e no Brasil será concessão pública, da qual o povo chamará, carinhosamente, de Star Treco.

Tô pra te passar um e-mail. Em breve farei, aguarde rs

Abs!

Neca disse...

Liga não, Cacá... Quando estiver na moda trafegar pelos ares, o povo todo vai se jogar nos financiamentos para adquirir novíssimas naves. E nós, os descamisados dos 4Ps(adorei a sigla e me incluo com louvor na categoria), ficaremos aqui por baixo mesmo, mas pelo menos com o trânsito fluindo que é uma beleza...
Beijão!!!!

Flor da Vida disse...

Tem razão amigo! A felicidade, a Paz, moram nas coisas simples da vida... Belo post!!! Receba meu carinho... Bjsss

Tati Pastorello disse...

Ou será que não voltaremos a andar em carros como o dos Flintstones, com a velocidade que conseguimos atingir na cidade, seria fácil de guiar... hehehe Só para não perder o gancho dos Jetsons.
Deles eu queria mesmo era a mega-ultra-power robô-empregada. Que limpaval, arrumava, cozinhava, cuidava das crianças e não tinha salário, 13º ou qualquer imposto proibitivo. Realmente, trabalho repetitivo e insalubre, coisa para robôs. E me livraria deste fardo, tarefas que DETESTO! hehehe
Cada um com os sonhos que posterga... Beijos.

Marli Borges disse...

Cacá,
eu nunca fui ligada em automóveis, mas gosto de ter um que me leve pra lá e pra cá e me dê conforto. Meia-boca. Esse negócio de ferraris e cia, não fez e nem faz minha cabeça. Não pertenço a esse mundo fashion. Talvez, se pertencesse, meu pensamento alçasse outros vôos. Não sei, pra falar a verdade, nunca pensei nisso. Também aprovo o transporte dos Jetsons, já foi vanguarda, mas agora vejo até como solução, projeto para futuro próximo, acho! Adorei tua crônica, como sempre, aliás. Bjsssss

Chica disse...

Aqui em casa nunca tivemos esse sonho, ainda bem ,pois ficaria mesmo neles,rsrsr Temos um carro e dos mais simples possível e ANDA!!!Linda crônica! abração,chica

Anne Lieri disse...

Cacá,até eu quando era criança,queria um carro igual ao dos Jetsons!...rsss...Muito legal o seu texto!Abraços,

Tatiana disse...

Oi Cacá!!
Nem fala...tenho 2 filhos homens(12 e 15) e so falam nisso...rs!!!
Carro pra la carro pra ca...modelos que nunca escutei falar, ai vao la na internet pra me mostrar, uma loucura.
Acho que isso realmente é coisa de homem, porque eu sou uma negaçao!!
Agora, gosto de um conforto e cuido(do carro) muito bem..rs!!!
Bjs.

LILIANE disse...

Querido Cacá
bacana a gente ter uns sonhos doidos, eles enfeitam a vida da gente.
Hoje ando no Pé2.
Não tem jeito.
Nosso ritmo de vida ($$$$) ai ai não me permite ter um carro e eu quero ter um carro confortável, decente para eu usar,
ah eu quero
beijos

HSLO disse...

Cacá,


Eu também tenho saudades dos desenhos animados..kkk.

abraços
de luz e paz

pensandoemfamilia disse...

Olá

Nunca me liguei em carro, mas se surgir uma nave "estou dentro", pois como vai o "andor da carruagem" aqui por Niterói, nem a pé haverá lugar, rs,rs, Boom imobiliário....excesso de gente, excesso de transporte....
Abraços.

Sheilla Liz disse...

Olá Cacá! Eu lembro bem dos Jetsons, nossa eu adorava, meu sonho era a máquina onde vc apertava o botão e saía a comida. Seria bom se o homem pudesse voar por aí, ou como disse o Jaime, se teletransportar quase magicamente. Enquanto isso não acontece os cães ladram e a caravana de carros passa. Tomara que o homem encontre uma a saída tecnológica ou de comportanmento, só assim para sair do labirinto que estamos nos metendo.
Super abraço!

Yasmine Lemos disse...

Oi Cacá! não gosto de carrões, tenho um pouco de medo da modernidade.
bom dia! abraço de paz

Beth/Lilás disse...

Oi, Cacá!
Sou como você e os muitos colegas, só quero 4 rodas inteiras que me leve e traga de algum lugar.
Achei incrível a visão que teve ao falar daqueles caras que compram uma super aparelhagem de som para depois comprar um cacareco de carro.Vejo muitos doidos por aí com este sistema no maior volume, chega a dar medo de andar perto.
Eu gosto mesmo é de admirar a máquina, a modernidade, mas comprar e dirigir um desses numa cidade violenta como o Rio é o mesmo que pão doce para moscas.
Uso o meu pretinho básico para compras e circular numa cidade como esta, ninguém o admira nem inveja e assim estaciono tranquilamente nas ruas e não fico desesperada se arranharam ou roubaram.
Quero mais é viver!
bjs cariocas

Celina disse...

Oi Cacá tudo de bom para vc. Nóss ,eu e minha filha. não temos carro, quando o meu esposo faleceu, a minha filha tirou a carteira , quando ela entrava no carro dava uma crise de riso, aí quem não ia era eu , quando ela fica nervosa ela rí muito, na faculdade quando iaa fazer as provas finais ela ria tanto que o professor e as colegas pensavam que ela sabia tudo. eu tambam não dirijo quando morei em brasilia, sim aquí em recife e o trãnsito me deixou assustada. resultado tem um sr que faz isto par nós e tem os carros dos filhos que estão sempre nos dando carona. um abraço carinhoso Celina.

Web Statistics