sexta-feira, 12 de novembro de 2010

AS COISAS DO AVESSO

Minhas duas próximas postagens vão ser sobre umas brincadeiras que comecei fazendo e acabaram se transformando numa proposta de livro. Em breve será lançado AS COISAS DO AVESSO, uma coletânea que fiz de ditados populares e aforismos. Eu subverti os significados e chamei de desaforismos e desditos populares. Também como sou um apaixonado por etimologia, andei brincando com os significados de palavras, às vezes pelo som a que remetem, às vezes pelo próprio prazer de presentear a imaginação com o caminho que ela queria me levar em vez da seriedade que a lexicografia recomenda. Então está ai uma palhinha do meu próximo lançamento. Vai de A até Z.


DESAFORISMOS E DESDITOS POPULARES

A SERVENTIA DA CASA É A PORTA DA RUA.
Em situações de perigo, inverta o sentido da frase e entre na primeira que encontrar à frente.

BARRIGA GRANDE NÃO É SINAL DE FARTURA.
Barriga sarada não é sinal de subnutrição. Cuide-se bem.

CUTUCAR A ONÇA COM VARA CURTA.
Se ela não estiver enjaulada ou você não tiver uma arma pouca diferença faz o tamanho da vara.

DAR UM TAPA DE LUVA
A intolerância que impera o restringiu aos lutadores de boxe.

EM TERRA DE CEGOS, QUEM TEM UM OLHO É REI.
Se você é daqueles cuja visão do mundo vai até um palmo à frente do seu nariz, pode se considerar um súdito.

FOCINHO DE PORCO NÃO É TOMADA.
Já pensou tomar um choque em plena feijoada?

GENGIVA NÃO MORDE MAS SEGURA OS DENTES.
Frase que os periodontistas adoram e os protéticos detestam.

HOMEM DO SACO ROXO.
Com o advento do metrossexual  temos agora rosa, laranja, até depilado.

IRMÃO DE BARQUEIRO NÃO PAGA PASSAGEM.
Faz parte daquela tese do nepotismo ( “filho de peixe, peixinho é.)”

JACARÉ QUE FICA PARADO VIRA BOLSA
Só atualizando: jacaré vira bolsa de qualquer jeito se não tiver fiscal por perto. E a carne ainda vai para restaurante de comida exótica.

LADRÃO QUE ROUBA LADRÃO TEM CEM ANOS DE PERDÃO.
Se conseguíssemos colocar isso no código penal, estaríamos inventando o fim da roubalheira de dinheiro público.

MACACO VELHO.
Tem um elo perdido na evolução, segundo Darwin, mas o macaco velho é o fim da corrente, sem dúvida.

NÃO HÁ NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO.
Eis a relatividade das coisas: para quem tem comida garantida no dia seguinte pode ser um sono tranqüilo. Para quem tem que batalhar por ela, pode ser um acúmulo de tensão.

O APRESSADO COME CRU.
Não havia ainda o self service.

PANELA VELHA É QUE FAZ COMIDA BOA.
E eu pensando que era o (a) cozinheiro (a). Quanta estupidez!

QUEM CASA QUER CASA.
Mesmo depois do divórcio e principalmente se o financiamento já estiver quitado.

RAPADURA É DOCE MAS NÃO É MOLE NÃO!
Meu manifesto a favor:
Não seja sorvete, seja rapadura!

SOFRER DE VÉSPERA.
Apropriado aos adeptos do ditado “desgraça pouca é bobagem”.

TER O OLHO MAIOR QUE A BARRIGA.
Quando a ferrenha  disputa entre o olho gordo e a barriga grande é vencida pelo olho, a obesidade é mórbida.

UM É POUCO, DOIS É BOM, TRÊS É DEMAIS.
A partir do R$ bilhão eu concordo plenamente.

VÃO-SE OS ANÉIS, FICAM OS DEDOS.
E assim, de “mãos limpas” recomeçam a operação de rapina.

ZEBRA SEM LISTRA É CAVALO.
A zebra é um cavalo listrado de preto e branco ou o cavalo é uma zebra sem listras?
Ufa! Quanta bobagem!


BRINCANDO COM AS PALAVRAS


AMAZONA: É aquele cara que adora um local de prostituição. É também alguém que é chegado numa bagunça.
(mulher aguerrida e de coragem viril; mulher que monta a cavalo)

BISCOITO: Uma relação sexual tão boa que pede repetição.
(Bolinho de farinha de trigo, de maisena, queijo, etc)

CETICISMOS: Sete terremotos
(descrença, dúvida generalizada )

DEPURAÇÃO: Aquele que não é muito ligado a teorias. Pessoa muito prática.
(limpeza, purificação)

ESCARAVELHO: Um cara que rejuvenesceu
(espécie de besouro)

FAVILA: Uma favela que vai sendo transformada aos poucos em vila, na escala de classificação urbana.
(fogo coberto ou misturado com cinzas)

GAIO: Em algumas regiões de Minas, é aqueles ramo de uma “alvre”
(jovial, alegre)

HEMATOMA: É o mesmo que “ema bebe”
(Marca ou sinal de pancada no corpo)

INFORMIDADE: Fala quantos anos tem.
(falta de formalidade, deformidade)

JACENTE: Que passou a ter  sensação, que sente algo imediatamente
(que jaz,  que está situado, imóvel estacionário)

LEPTOPROSOPIA: Guarnecer o lap top com enfeites que lhe deixem parecido com uma cara humana.
(Conjunto de características faciais que inclui, face estreita, órbitas pequenas e redondas, nariz longo, narinas estreitas e boca pequena)

METAFÍSICA: Objetivo corporal que se quer atingir com exercícios.
(Estudo do ser  e especulação em torno dos primeiros princípios e das causas primeiras do  ser, segundo Aristóteles, filósofo)

NASTIA: Na casa das irmãs da mãe ou do pai.
(Movimento de curvatura das plantas e partes vegetais, provocado por um estímulo de caráter externo).

OPERATRIZ: Faz uma cirurgia em uma pessoa que trabalha com interpretação artística.
(máquina que executa algum trabalho)

PRENÚNCIO: Aquele que está almejando uma boquinha no Vaticano como núncio apostólico.
(prognóstico, anúncio de alguma coisa ou fato futuro)

QUATRUMANO: Quatro brother.
(Sertanejo do Rio São Francisco)

REBUSCADA: É a procura da marcha a ré por quem está aprendendo a dirigir
(esmerada, requintada, sofisticada)

SABINADA: Um completo ignorante.
(Revolução separatista ocorrida na Bahia durante o período regencial, a qual  tinha por objetivo desligar o governo Provincial do da Regência)

TAXIDERMISTA: Taxista que também faz tratamentos de pele.
(Aquele que é especializado na arte de empalhar animais).

UMBANDISTA: um tocador de instrumento ou vocalista de uma banda.
(Que pertence à umbanda ou relativo ao cultista da forma originada de elementos religiosos afro-brasileiros pelo espiritismo brasileiro urbano)

VOLIÇÃO:  Uma avó que ensina muita coisa
(ato pelo qual a vontade se determina a alguma coisa)

XERODERMIA : ato de cheirar a pele.
(Afecção que se caracteriza pelo descoramento, secura e descamação da pelo)

ZOIATRA: Médico que trata dos olhos.
(Variação de zooiatra, veterinário)


19 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Formidável, amigo Cacá!
Formidável!
E que venha o livro!
Já estou na fila, à espera do meu exemplar...
A julgar pelas amostras que tem nos oferecido aqui, será leitura obrigatória.
Bravo, amigo!
Abraço paertado

Chica disse...

Tenho certeza, pela palhinha, que será muito legal e sucesso garantido!


abração e obrigado pelo carinho no sementinhas!chica

Helena Frenzel disse...

Oi Cacá, excelente idéia. Que venha o livro e dessa vez faço questão de comprar um exemplar (já que A Vida do Bebê ganhei de presente!) Adoro brincadeiras com palavras, ditos e desditos. De já, meus votos de sucesso e, em tempo: muito obrigada pelas trocas e leituras. Tê-lo entre meus leitores é sempre uma honra IMENSA! Espero que goste do E-Livro, mas se não gostar, fique à vontade para falar, viu? Ao longo desses dois anos de Recanto você tem sido um baita dum companheirão! Um abraço fraterno e até a próxima :-)

Lúcia Soares disse...

Cacá, muito divertido. E muito informativo, também, principalmente pelos corretos significados dados entre parênteses.

Também terei enorme prazer em ter o livro e mais ainda em dizer que o autor é um amigo meu!
Bj

Ailton Augusto (in Argentina) disse...

Olá, Cacá.

Realmente, parece muito interessante. Parabéns pelo trabalho!

Abraços!!!

LILIANE disse...

Cacá
que coisa mais gostosa de se ler.
excelente.
querido um fim de semana de muita paz pra você, viu?
grande abraço

Felipe Faverani disse...

Oi, Cacá, tudo bem?
"UM É POUCO, DOIS É BOM, TRÊS É DEMAIS.
A partir do R$ bilhão eu concordo plenamente."
Também estou de pleno acordo, viu? hahaha
Parabéns por essa sua iniciativa de elaborar um projeto tão bacana assim!

pensandoemfamilia disse...

Olá
Informações na forma de divertimento. Tiudo indica que virá para "arrebentar".
bjs

israel batista disse...

adorei essa última brincando com as palavras irei postar no meu blog abraços vc é demais

Arisson O grande disse...

Hehehehehehe...
Legal mesmo... Esse livro com toda certeza promete em... Respondi seu comentário no mural do meu blog... Abraço...

Maria disse...

Querido amigo adorei os seus desditos populares, uma autêntica delicia. Você é demais, meus parabéns.
Tenha um Domingo maravilhoso
Beijinhos
Maria

Celina disse...

Oi Cacá, boa noite, fiquei triste e decepcionada da sua postagem não ter saído no dia que elas prometeram. chegaram a confirmar a data por e-mail como fiz questão que vc visse, cheguei a convidar as nossas amigas Chica e marlí para fazer umaa visita no dia anterior lhe prestigiando. Hoje passamos outro i-mail perguntando a razão da não publicacão. Passei um fim de semana muito chatiada, as meninas sempre form muito corretas, porque Isso? Um abraço meu amigo. Celina

Milla Pereira disse...

Adoro isso, Cacá. Passando pra dar uma conferida. Bração pertadim procê, cumpádi. Milla

Solange disse...

genial...

acho o máximo seu senso de humor inteligente !!!

beijo enorme

HSLO disse...

Cacá, obrigado pela palavras mágicas em meu blog...
você é maravilhoso.

abraços
de luz e paz


Hugo

Celina disse...

OBRIGADA CACÁ, PELA VISITA E COMENTÁRIO,SÓ HOJE ME SINTO COM CORAGEM DE ESTAR TE AGADECENDO. OBRIGADO AMIGO PELA TUA COMPREENSÃO ´VAMOS ESPERAR? É POSSIVEL QUE ELAS VÃO FALHAR AGORA,AFINNAL ME CONVIDARAM. UM ABRAÇO CARINHOSO CELINA.

Sheilla Liz disse...

Oi Cacá! Te conheci lá no recanto, hoje vim conhecer seu blog que é muito legal, virei seguidora.Parabéns pelo livro, fiquei curiosa e empolgada para ler mais! Quando puder visite meu cantinho: sheillaliz.blogspot.com.
ps: Sheilla com dois 'eles' se não cai no blog de outra Sheila Liz.
Um super abraço

Jaime Guimarães disse...

"HOMEM DO SACO ROXO.Com o advento do metrossexual temos agora rosa, laranja, até depilado."

Como é que o Collor diria hoje? "Eu tenho aquilo rosa/laranja/vermelho/roxo". Restart neles!hahahaha!

Cacá, você é ótimo! Sensacionais as subversões e surpresas que você nos proporciona com essas brincadeiras - que remetem à infância. Ora, quem aí nunca brincou com o sentido das palavras? Lembro de umas velhas HQ´s em que apareciam a palavra "Taxidermista". Pra mim era coisa relacionada à Taxi até a personagem explicar/mostrar o que era...rs. E "Escaravelho", que vi pela primeira vez numa história do Tio Patinhas, sabia que se tratava de um besouro, mas não foram poucas as vezes que li "Escarra, velho!" hahahahahaha! ( E anos depois fui encontrá-lo em Poe rs)

Grande abraço! Eu ando tão ocupado/desanimado que mal tenho tempo de visitar meus blogs preferidos. Vai desculpando a ausência.

Web Statistics