quinta-feira, 24 de junho de 2010

VERSINHOS FAMILIARES


I
Cantei no coral da escola,
Soltei muita pipa, carrinho era feito de ripa,
Depois das aulas jogava sempre muita bola.
Reunia a turma em prosa inocente,
Não havia medos maiores que a noite*,
Assombração era só estória, gente era gente.
Quem dava trabalho no bairro era bêbado babão,
Maioria das vezes, vindo da boite*
A gente ajudava a rebocar pra casa
pra que não caísse no chão.

Momentos de uma boa infância

P.S.:
(se Quintana no poema Canção da Vida rimou Renoir com poluir, que é que tem eu rimar noite com boite?)

II
Crescendo a família em pencas
Meninas e meninas debatendo
Não havendo um ouro no berço
O jeito era ir vencendo
A mãe ganhando nos arranjos de avencas
Os filhos, uns estudando, outros no terço
O pai, suando na labuta  e haja renda

Lembranças de um pouco da adolescência

III
Independência foi consquistada
Cada um pro seu lado, seja solteiro seja casado
De casa levando amor , sonho e vontade
Sem isso ninguém vence a jornada
Ganhando experiência, gerando prole, eis o legado
Para o ciclo onde o tempo, senhor de tudo invade

Instantes da vida que segue

10 comentários:

Chica disse...

Lindas lembranças de cada fase da vida.E cada uma dá poesia,com ou sem rima... Hoje,nem todas,né???Um abração,tudo de bom,chica

Anne Lieri disse...

Cacá,que docura de poesia!Recordações suas que nos levam as nossas tb!Abraços,

gorettiguerreira disse...

Cacá você pode rimar gafanhoto com "aeroporto" e tudo que queiras que ficará belo. Tens sentimentos nobres e nos revela sua infância deliciosa como tantos a guardamos em nossas mentes. Ai como éramos felizes sem saber que um dia... banalizariam a palavra "lembranças rotulada como nostalgia por alguns".
Beijos de luz querido amigo.
Goretti

lis disse...

Oi Cacá
Quem dera tivesse essa facilidade de criar palavras e rimas, sou uma negação e no entanto é o que que adoro ler rs mas não tenho problemas com isso nao. Me vejo integrada naos versos dos poetas.
Bonitas e doces lembranças Cacá, parabéns.
... " isntantes da vida que segue"
abraços

Marliborges disse...

Oi Cacá,
Que lembranças, hein, bons tempos aqueles?
Sabes que eu até lembrei um pouquinho de minha infância também? É que esses versos tem uma leveza e um sentimento m uito doce.
bjjsssss

Miriam de Sales Oliveira disse...

Que versos deliciosos,garoto!
Até fiquei com saudades da minha infância querida que os anos não trazem mais. bjks

Elaine Barnes disse...

relembrar é viver! Muito bem lembrado!Coisa boa viu! Só você mesmo pra nos alegrar assim com essas poesias simples que dizem tudo!Parabens! Montão de bjs e abraços

Mulher na Polícia disse...

Você é mágico, Cacá.
Você faz até rimas impossíveis!

A vida segue no tempo e a gente vai aprendendo com ela.

Gostoso conhecer mais da sua história.

Um beijo!

Toninhobira disse...

Quem tem uma lembrança dessa,já cresceu rico,abastecido do melhor da vida.Quem viveu tudo isto e na vida nao se perdeu,é um heroi aos olhos proximos. Segue Zé seus caminhos de pedras,mas que flores sao ornados.Parabens meu amigo pelo poder da criaçao.Um terno abraço.Minha sempre admiraçao.Como estou no Nordeste tudo para pelo Sao Joao,até eu com preguicinha de criar,rsrs.

Web Statistics