quarta-feira, 16 de março de 2011

DISCUTINDO A RELAÇÃO

imagem:blog-da-natta.blogspot.com
- “Se você disser que eu desafino amor, saiba que isso em mim provoca imensa dor”.

Isso foi depois de “um dia em que ele chegou tão diferente do seu jeito de sempre chegar”... Olhou-a de um jeito muito mais frio do que sempre costumava olhar e disse:
- “Não sei por que insisto tanto em te querer”...  “Como vai você”?  “Eu preciso saber da sua vida”! Nem que seja “só pra contrariar”.

E ela, na rotineira ausência de cumplicidade conjugal, pensava:
 -“ Todo dia ele faz diferente, não sei se ele volta da rua, não sei se ele traz um presente, não sei se ele fica na sua. Talvez ele chegue sentido , quem sabe me cobre de beijos? Ou nem me desmancha o vestido? Ou nem me adivinha os desejos”?

Que confusão! É que ele quer uma letra, num acorde de um violão, ela quer um batidão (tum,ti,tum,ti,tum), ele quer  um documentário, um filme , algo especial, ela quer uma novela, uma imagem digital com detalhes que mostrem celulites nas mulheres e a cor real da raiz dos cabelos alourados por tinturas mil.

E se ela quer Caras, ele quer um livro. Ela falou pro didjei , ele falou pro maestro: se ela dança, eu ouço uma sinfonia. Ela descia na boquinha da garrafa. Ele, contrariado, descia uma garrafa na boquinha. Não era um 12 anos, mas apaziguava. E ela ralava na boquinha da garrafa e ele ralava com as palavras para encontrar algo que descrevesse  tanta “vida besta, meu Deus”!

- “Valei-me Deus , é o fim do nosso amor, onde foi que eu errei? Será que minha ilusão foi dar meu coração com toda força pra essa moça”? Pensava ele.

Se é “cada um no seu quadrado”, uma hora dessas um dos dois vai acabar optando por um triângulo. Mas antes que ela dissesse mais alguma coisa, ele “se instalou feito um posseiro dentro do seu coração”, -  liga não! Disse ele. “É que no peito de um desafinado também bate um coração”. 
E o assunto ficou para a próxima vez que precisassem discutir a relação.



Nota: As palavras, expressões e frases entre aspas são referências a letras de músicas e trechos literários.

23 comentários:

Berzé disse...

Por enquanto(pelo q pude perceber), o disco do Pixinguinha continuou onde estava.
Abração Cacá! Tá cada vez mais gostoso invadir esse seu minifundio.
Berzé

Tatiana disse...

Rsrs...somos tao diferentes...homens e mulheres...se nos mesmos nao nos entendemos imagina os outros,ne Cacá?
Mas essas diferenças com o convivio e maturidade vao ganhando mais sentido e aprendemos a respeita-las e,por incrivel que pareça, ate a aprecia-las!!!Bom...falo por mim...rs.
Adoro vir aqui!!
Bjs.

Lis disse...

Maravilha Cacá
esse finalzinho "cada um no seu quadrado" e a hipótese do triângulo me fez parar pra rir kkkk
adorei , vou reler rsrs
e agora canto eu : "triste madrugada foi aquela
Que eu perdi meu violão ..." já é madrugada Cacá
preciso achar é o sono rsrr
abraços de boa noite

Aleatoriamente disse...

Risos...
Você e a dança com as palavras bateram forte, no ritmo das letras.
E se tivesse citado Roberto com certeza a relação teria ganhado possibilidades.
Quando os passos acompanham a rima do coração, cada passada é solução.
Mas para discutir a relação, morder a língua às vezes é a palavra-chave ou etérea.
A relação se atirava ali, como quem tentasse se equilibrar.
“Um bêbado trajando luto”.
Um beijo Cacá,
amei o texto.

Fernanda

chica disse...

Tu és danado mesmo.Criatividade é tua praia...LINDO e muito legal!Adorei! abração,lindo dia,chica

LILIANE disse...

oi Cacá...
que jogo mais legal de palavras...
ótimo.
imagina se o amor fosse mais complicado, o que seria de nós?
rsrs
beijinho.

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo Cacá.

Adorei!!
Discutir a relação começa antes mesmo dela começar, quando lembramos daquela música do Caetano Veloso:
"EU TOMO UMA COCA COLA... ELA PENSA EM CASAMENTO...
UMA CANÇÃO ME CONSOLA... EU VOU...

Um grande abraço.
Tenha um lindo dia cheio de paz e alegrias.

Marli Borges disse...

Ai, ai...
Sabe Cacá, semana passada ele me contou que simplesmente não aguenta mais ouvi-la cantar "Sabrá Dios // si tu me quieres o me engañas,..."
Amei o post.
Bjssssss

lourdes disse...

Cacá, maravilha, essa do triangulo está ótima, cada dia que passa ,as tuas crõnicas ficam melhores, se é possivel. Um abraço Celina

pensandoemfamilia disse...

Caca

Muito bom, rsrs; Vc trouxe de uma forma bem humorada esta questão cotidiana dos casais. Vou aprendendo ,aqui, com vc, a tratsr destes temas da minha prática, de forma que motive mais a leitura.
Muito criativo.
Abraços.

Sam disse...

Gostei dessa "dança"

Tem melodia, rtmo

Pra ser sincero... gostei do seu gincado.
"São tantas emoções"

Beijoooooooooooooooo de lá pra cá, Cacá!

Thatica. disse...

Boa tarde Cacá!

realmente discutir relação é uma coisa que desgasta, comprei um livro e tem uma parte que diz que isso é uma chatice. E cansativo.

Dialogar é uma coisaaa..agora discutir relação, tem gente que tem mania disso! e só quer falar.. não quer ouvir.

Tinha que discutir meu relacionamento.. coloquei os pontos mais fortes, ele também. E o resto deixei..

as vezes tenho preguiça de brigar..rs

beijos..fica com Deus!!

Thiago Quintella de Mattos disse...

Uhahaha Excelente! É um pior front da humanidade: A chamada para discutir relação tem que ser regada a muita cerveja!

M. Sueli Gallacci disse...

Cacá, bom estar aqui depois de tanto tempo!

Adorei esse texto, e a sequência de trechos de músicas que vc transcreveu. Como disse a Chica, vc é danado mesmo! rsrs

Discutir a relação é muito chato, nunca chegamos a um acordo mesmo! O melhor é ficar juntinho, cada um com seus defeitos, dentro de um quadrado com lençóis bem macios. Ou Pode ser um triângulo, também, vou sugerir para um design rsrs. De preferência de boca fechada pra não atrapalhar rsrs.

Obrigada pelas palavras lá na minha postagem. Escrevi aquele poema num momento de turbulência, mas a calmaria está chegando, tímida, mas que venha para ficar!

Um abraço bem adocicado pra vc tbm! rsrs

Yasmine Lemos disse...

Bom demais Cacá! o amor é tudo isso e muito mais ou será que não rss !
abraços

Ange disse...

Boa noite José Cláudio!
Sem dúvidas já lhe conheço do RL e já trocamos alguns comentários por lá!
No entanto sempre estou também te encontrando fora do RL aqui nos blogs dos nossos amigos em comuns.
Então venho aqui conhecer este seu espaço e mundo!
E este mundo sem dúvidas é redondo por aqui!
Imponentes imagens e marcantes textos!
Meus aplausos!
Sinceramente gostei de conhecer este seu mundo!
Uma linda noite para você
Abraços
Ange.

Milla Pereira disse...

Belíssima e poética forma de discutir uma relação, Cacá. Esta não chateia nada, nada! Bjs., Milla

Vanessa disse...

Rendeu um belo post esse amarrado!


Bom mas eu passei aqui para avisar que apesar de vc não ter ganho o livro Culpa de mãe no sorteio no blog da Elaine Gaspareto, este mês todos os leitores que concorreram poderão adquirir-lo com desconto. Sai de 34,95 + frete por 29,90 + frete. A promoção vale para pedidos até 31/03 para pedidos feitos diretamente com a autora pelo email fiodeariadne.blog@gmail.com. Abraço!

Elaine Gaspareto disse...

Cacá, que coisa bem feita, rapaz!
E sabe o que eu mais gostei? (gostei do texto todo)Foi de conseguir identificar cada trecho, cada canção...
Sou culta? Ou antiga? rsrsrsGarota do século passado, eu sou sim...

Beijosssss

JGCosta disse...

Amigo, ficou formidável. Está aqui a receita dos opostos, falta descobrir porque eles se atraem tanto!

Abraços renovados!

Manuella Epaminondas disse...

amei.....
lindo, apaixonante sua crônica.
mistura de músicas, letras e sentimento.
As relaçãoes...difieis de se ter e complicadas pra se explicar!
Parabéns

Web Statistics