quinta-feira, 3 de março de 2011

CALMA, VIOLÊNCIA!

Eu andava muito impressionado com a barbaridade humana. Quase cheguei a fazer coro com uma ingênua crença de que estamos no fim dos tempos. “Tanto horror iniquidade” me faziam pensar que era um fim para depois um recomeço expurgado e purificado lá na frente da história. Analisando a vida pregressa da humanidade (que nos chegava apenas através dos livros e publicações especializadas, de forma muito lenta e de acesso a pouca gente), vamos notar, numa comparação com as tragédias atuais, que apenas as informações, sua quantidade e velocidade nos chegam num piscar de olhos, ou num ligar de computador ou televisão. A barbárie continua a mesma. Quem sabe, se todos tendo mais acesso a tanta informação depreciativa, desqualificadora de nós mesmos, não partimos para uma reação positiva?

P.S: A propósito do show de horrores sobre as violências urbanas, rurais, fazendárias, de sítios, motéis, escolas, favelas, trânsito, polícia, bandido e o escambau que a mídia faz jorrar em forma de sangue mostrado, escrito e falado todos os dias, ininterruptamente.

26 comentários:

Aleatoriamente disse...

E que tristeza saber que está cada vez mais em alta essa tal violência.
Seja nos meios de comunicações, como nas cidades, nos bairros próximos a nós.
A violência impera a cada dia nas mentes doentias e faz vitimas fatais, ou aquelas com seqüelas.
É muito triste saber que esta maldade anda solta a correr livre perto de cada um de nós que as vezes é tratado como cômicos , apenas por lutar contra essa tal violência.

Bonito texto Cacá ,
e eu queria mais tempo para comentar melhor, mas enfim tenho de ir.
Um beijo amigo.

Fernanda

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

é... temos computadores nos bolsos mas o ser humano ainda não consegue lidar com seu primitivismo.
hoje em dia vivo em um ambiente mto tranquilo, praticamente violência zero. mas já sofri mto qdo morava em SP, não era fácil. o trauma q fica, o medo constante, tudo e todos te ameaçam, paranóia.

continuamos a sermos um grande grupo de bárbaros, isso sim...
abraços e bom dia!

Helena Frenzel disse...

Se tem uma coisa com a qual não devemos nos acostumar mesmo, é com a violência. Tens razão quando colocas que no passado as barbáries eram as mesmas, a diferença é que antes vinha a cavalo, agora vêm por googóis de bites. Quando mais tempo vivo neste planeta só tendo a concordar: somos, no fundo, uma corja de animais selvagens e por isso nunca teremos a tão utópica paz mundial. Amar os vizinhos (num bom sentido, claro), acho que é o máximo onde cada um consegue chegar. Um abraço fraterno.

Chica disse...

Putz...e ela anda em toooodos os lugares, uns mais velados do que nos outros, mas tá apinhado dela...
Pena!

Um abração,lindo e calmo, dia, na paz!chica

pensandoemfamilia disse...

Já estive refletindo várias vezes sobre isto. A humanidade, a civilização caminha por janelas estritass sem olhar melhores horizontes. Continuamos com a alma na barbarie, infelizmente. Amídia. a globalização nos faz chegar tudo rapidamente, esta é a grande diferença.

Renata Diniz disse...

E muitos pensam em resolver o problema da violência com o desenvolvimento econômico, como se só o pobre fosse violento. A violência se alimenta da falta de educação para a cidadania. Adorei a foto do Fagner! Ao assistir o vídeo, minha filha de 2 anos estava ao meu lado. Quando o vídeo terminou ela disse: acabou a mulher!! Abraços!

Marli Borges disse...

Concordo com você. Lembro até que já andei falando a respeito, umas rápidas pinceladas. Na verdade, penso que no quesito violência, pouca coisa mudou naquele quadro pintado nos tempos de antanho. A violência continua a mesma, sempre oriunda do desrespeito, do preconceito, da supervalorização do direito em detrimento do dever. O caso é que, hoje em dia, tudo anda mais rápido: informatizaram o caos! Acabo de lembrar os dizeres de Martin Luther King, que, na minha ótica, continuam atualissimos e corroboram meu pensar sobre a violência. Disse ele, há muito tempo atrás: "Hoje não temos mais a opção entre violência e não-violência. É somente a escolha entre não-violência ou não-existência". Pois é, Cacá, também penso assim. Até porque a notícia sangrenta dá ibope e as boas ações não. Ah, meu amigo, tem muito pano pra manga. Bjsssssss

leandro disse...

Só acho que é muita tristeza acontecendo pra não recebermos nada em troca. Isso os economistas não calcula !

Tati disse...

Oi Cacá, sabe que foi exatamente o que comentei no post de hoje da Elaine? Não acho que tenha piorado, já pouco tempo atrás uma pessoa podia ser esfaqueada em praça pública e tudo bem. Existia guilhotina, enforcamento, ainda existe apedrejamento, mas em menor escala do que já se fez no passado. Violência contra mulher, contra crianças, contra judeus, contra negros... Quanto grupos mais podemos colocar neste balaio? Não acho que piorou. Acho que a violência que nos assola no momento é do excesso de informações, da venda de notícias sangrentas. Isso podia melhorar. Um antigo chefe meu, também meu amigo e exemplo de vida, dizia que sonhava em criar o "jornal da boa notícia", para inverter este padrão de vender tragédias. Será que teria público? Eu seria assinante! Rsrs
Beijos.

Maria Emilia Xavier disse...

Concordo em tudo que aqui foi postado por você, e acrescentaria a violência velada que a mídia e algumas pessoas nos impõe sobre alguns programas que banalizam a vida - BBBs e outros menos votados. Qualquer lugar que vc vá, lá estão eles sendo anunciados, mostrados, conversados e acabam sendo impingidos a nós. Mais que violência...é um estupro mental.

Betha Mendes disse...

Infelizmente, ela só muda de roupa de acordo com os tempos. E nos amedronta cada vez mais!

abçs

Betha

Morena disse...

Cacá, querido amigo, passando para te desejar um ótimo Carnaval!

Que Deus te abençoe!

Beijos!

Lis disse...

Cacá
Ver Tv as tardinhas é ver só barbaridades.Dá medo !
Penso onde vai chegar isso? está incontrolável.
Tomara um dia isso se reverta e a harmonia possa prevalecer.
Calma né Cacá
rs
abraço uma ótima noite

Celina disse...

OI CACÁ, UM BOM DIA PARA VC EU ESTOU MELHORANDO AOS POUCOS, ONTEM VOLTEI AO MÉDICO ELE QUER QUE EU VOLE COM QUINZE DIAS,ATÉ LÁ ELE ACHA QUE ESTAREI VENDO NORMALMENTE,ELE NAÕ QUER QUE EU UZE OS ÓCULOS DE GRÁU QUE UASAVA ANTES PARA IR ME ACOSTUMANDO SEM ELES, QUANDO PENSO QUE TENHO QUE FAZER A SEGUNDA CIRURGIA, MAIS ATÉ LÁ JA ESTAREI COM CORAGEM, TOMARA. UM ABRAÇO AMIGO, E MUITA SAÚDE PARA O MANO.CELINA

Celina disse...

cACÁ, DEIXEI DE COMENTAR O TEU POST, OLHA AMIGO SEMPRE EXISTIU A BARBÁRIE, NA BIBLIA MESMO NO ANTIGO TESTAMENTO VC VER COISA DE ARRIPIAR, O MEU FILHO INVETOU DE LER A BIBLIA PARA SE INFORMAR E VEI ME PERGUNTAR SE AQUELA BIBLIA ESTA CERTA, DE HORROISADO QUE FICOU,QUERO DIZER COM ISSO QUE SEMPRE HOUVE VIOLENCIA,BASTA VC VER NA HISTÓRIA. ABRAÇOS CELINA.

Maria disse...

Querido amigo a violência cada vez é mais agressiva e os casos são cada vez em maior número. Infelizmente parece alastrar-se por todo o mundo, tão evoluidos e tão primitivos.
Desejo a continuação das melhoras do seu irmão.
Tenha um maravilhoso fim de semana, pleno de alegria, paz e harmonia.
Beijinhos
Maria

Fatima disse...

A minha alegria atravessou o mar
E ancorou na passarela
Fez um desembarque fascinante
No maior show da terra
Será que eu serei o dono desta festa
Um rei
No meio de uma gente tão modesta
Eu vim descendo a serra
Cheio de euforia para desfilar
O mundo inteiro espera
Hoje é dia do riso chorar
Levei o meu samba pra mãe de santo rezar
Contra o mal olhado eu carrego o meu patuá
Eu levei!
Levei o meu samba pra mãe de santo rezar
Contra o mal olhado eu carrego o meu patuá
Eu levei!
Acredito
Acredito ser o mais valente nessa luta do rochedo com o mar
E com o ar!
É hoje o dia da alegria
É a tristeza, nem pode pensar em chegar
Diga espelho meu!
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu

(UNIÃO ILHA
Enredo: É Hoje - 1981
Compositores: Didi/Mestrinho)


Bom Carnaval pro cê!

Bjs.

Toninhobira disse...

Com A se escreve amor e arma...Triste amigo, mas é isso mesmo, a coisa sempre foi uma coisa do homem mesmo.Hoje quando vejo no interior nosso de cada canto e vejo as farmacias fechadas por grades, as vendinhas fechadas com grades que mal dá para passar a mercadoria, fico a imaginar , que mundo é este que vivemos?
Com B se escreve Bola e Bala, e elas estão voando por todos os lados e a gente pulando igual frango nágua.Cada vez mais enjaulados e cerceados de nossos direitos mais primarios.Belo grito com bom esclarecimento.Como beija-flor voei para Itabira para passar o aniversario de mãe(93 anos)aproveitando esta folga, mas encontro uma Itabira chuvosa e fria,rsrs.Um abraço amigo e toda paz.

Jaime Guimarães disse...

Já tratamos sobre isso várias vezes, não, Cacá? Em retrospectiva, a história da humanidade não é das mais pacíficas. O que muda hoje é o dinamismo das informações - e os chamados "urubus de plantão" tem um fértil material para explorar e sempre aparecem com novidades. Imagine esses programas sensacionalistas enquanto ocorria a Peste na Europa? Ou as Cruzadas? Se os relatos que nos chegam daquela época são de arrepiar, o que diriam as imagens...

Abs!

JGCosta disse...

A violência devia ser banida da face da terra, dizimada, eliminada, enterrada de vez...

Nossa, como estou violento hoje, e isso só pode gerar mais e mais violência...

Como o amigo citou, quem sabe ao percebermos que chegamos ao fundo do poço, resolvamos finalmente sair!

Belíssima reflexão!

Abraços renovados!

Sônia Cristina disse...

Oi Cacá.

O Sr. Raimundo falando "Calma Violência" é de arrepiar a alma, fiquei muito emocionada, esse vídeo é do ano que eu nasci, e meu irmão (pai) mais velho, sendo fã incondicional do Fagner cantava essa música para mim, mas sabe quando tinha sumido da memória?Foi como voltar no tempo...

Ontem também falei sobre a violência, dessa vez a preconceituosa que é praticada única e somente por ser ou ter "diferença" dos padrões impostos pela ditadura da sociedade, também igual a você, falarei todos os dias, sem cessar e sem cansar...

Bom final de carnaval nas terras mineiras.

Elayne C.A. disse...

Tô gostando dessa sua inovação(?).. Em postar textos e videos numa mesma postagem. Eu acho que funciona muito bem e é descontraído e instrutivo. Essa música eu não conhecia... Parabéns e bjos!

Elayne C.A. disse...

E como o nome mesmo já diz..violência vem do ato de violar sua integridade. Seja ela física ou moral e até mesmo verbal e hoje também ambiental...É um fardo pesado e infelizmente não depende só de nós tentar combatê-la. Existe todo um contexto de política, sociedade, valores, princípios e um dos piores na minha opinião: Falta de Deus!

Web Statistics