quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

FIM DO MUNDO

Os europeus foram os primeiros a desfrutar das maravilhas da civilização.  O império romano teve suas incursões pelo Egito, pela Grécia e se espalhou pelo resto da Europa e depois para o resto do mundo. Aproveitaram o que tinham e o que não tinham direito, através das conquistas e pilhagens de terras dos outros. Riqueza e glória nunca lhes faltaram. Exceto em intervalos de algumas guerras. Acabavam sempre achando gente para ajudar a repor os escombros, afinal, pela posição estratégica no globo, podem ser um aliado em potencial para qualquer demanda bélica ou mesmo humanitária entre os quatro pontos cardeais do globo. Aproveitaram tanto que acho que andam meio enfastiados. Não querem mais saber de reproduzir a população (por outro lado também não querem que ninguém de fora vá pra lá para ficar muito tempo). Se for de país pobre, então, nem pensar! Eles também são os povos que nos dão as primeiras dicas sobre o que vamos fazer depois que chegarmos ao patamar onde estão de evolução humana: voltar às origens, respeitar a natureza, o território alheio, cultivar bons hábitos alimentares, não poluir, etc, etc, etc.

Atualmente andam mais preocupados com o fim do mundo. Podem estar entediados, mas morrer ninguém quer, não é mesmo? O Cofre do Fim do Mundo construído na Noruega tem capacidade de guardar numa profundidade demais de 100 metros, bilhões de sementes de plantas para salvar a agricultura mundial e produzir novos alimentos em caso de catástrofes naturais como derivadas de mudanças climáticas, além de meteoritos, radiação nuclear de guerras ou outras intempéries que destruam a vida no planeta.

 A gente já sabe que é na Noruega, país relativamente pequeno; ótimo, teremos muito tempo para procurar onde fica o “túnel da vida”. Eu, na minha inquietante ignorância fico perguntado aonde a gente conseguirá as chaves das portas da esperança para abrir o lugar caso seja um sobrevivente?

9 comentários:

Beth/Lilás disse...

Cacá!
Portas da Esperança me lembrou somente o Silvio Santos. kkkkkkk
Brincadeiras à parte, europeus depois que destruiram e guerrearam bastante, descobriram como cuidar melhor de seus povos e da natureza. Será que teremos que chega a tanto?!
um beijão carioca

Chica disse...

Tu sabes dar um toque todo teu a uma notícia e fica muito divertida.Tens razão,rsrsrs abração,chica

pensandoemfamilia disse...

É preciso chegar ao caos para que se abram novos horizontes e, neste sentido faço a mesma pergunta da Beth.
Retomando a sua pergunta, lá no meu espaço, no post de hoje: quem não desejar sair do lugar de vítima e não se corresponsabilizar pelo que lhe acontece pode ficar anos em terapia que transformação não ocorrerão.
Abços

Amapola disse...

Bom dia, querido amigo Cacá.

Se unissem forças para salvar o planeta aqui, agora, não gastariam tanto dinheiro e tempo, na tentativa de se safarem no futuro, das consequências da própria omissão e burrice de hoje.

À todo instante, o homem dá provas de que é bobo... Bobo e egoísta.

Um grande abraço.

Tatiana disse...

Cacá querido.
Fim do mundo...hum...será? Sou meia suspeita pra falar sobre, ma que temos que cuidar do nosso planetinha, nao tenho a menor duvida. Sinto que as vezes existe muito sensacionalismo polìtico por tras de algumas informações.
Hahaha...adorei o seu comentario la no blog, vou te mandar umas lagriminhas por fedex pra voce economizar nas cebolas....rs.
Beijocas

Berzé disse...

Oi Cacá,
A missão humana(se é que tem q ter uma)é muito difícil. Recentemente(míseros 100 anos, começo do século passado), o Rei da Belgica, Leopoldo não sei quanto, cortava mãos e pés de africanos(na "África! Congo Belga)para que eles produzissem mais(tem fotos!).Será q ficaram mais generosos?Acho q sim.Vamos todos melhorando.
Abraços
Berzé

Jaime Guimarães disse...

Eu só espero que tenham se lembrado das sementes de pitanga e acerola! Um mundo sem essas frutinhas estaria incompleto!

Esses noruegueses não tem o que fazer. Por que não seguem o exemplo do Munch e vão pintar ou do Gaarder e vão filosofar? Cofre do fim do mundo...o negócio, no futuro, é arroz, feijão e farinha da Lua, Laranja, Abacaxi e Melancia de Marte e gaz de cozinha de Júpiter!

Só não sei de onde virão as pitangas e as acerolas.

Mas prevejo uma fuga em massa para Jerusalém em 2033! Se 2012 falhar, acredite, será o novo ano do "fim do mundo".

Abs, Cacá! E espero que encontre os livrinhos, são baratinhos! :)

SIMEI disse...

Cacá,

Pois eu vou guardar a genética de minha vaquinha Salomé. Hoje, eu, literalmente não sobrevivo sem meus queijins.

Você foi lá no meu recando de escritos e muito grato fiquei.

Muita páz a você e os seus!!!

Thatica. disse...

Olá Cacá!

primeiro quero lhe agradecer pela participação ativa em meu blog. Muito obrigada por disponibilizar um pouco do seu tempo, pra ler meus posts!

tenha um ótimo fds!
bjs.

Web Statistics