domingo, 19 de abril de 2009

DIA MUNDIAL DO EU SOZINHO

Meu sobrinho Leandro anda indignado. Sozinho? Talvez não. Não se conforma com os rumos que a vida vem tomando. Não agüenta tanto egoísmo humano, não suporta a apatia. Está indignado e se sentindo impotente. Quer porque quer ver a vida de outro jeito, a partir da expectativa que deposita e sua capacidade de pensar e das pessoas. Mas as pessoas não acompanham a sua indignação junto com ele. Há muitas indignações soltas por ai. Sozinhas. Ele é um jovem que inspira. Poucos querem mudar alguma coisa além da condição material.


Ultimamente tenho visto muitas indignações esquisitas, meio exóticas para caber na indiganação dele e ai me agarrei na dele também, porque me lembrei disso. Outro dia mandaram apagar as luzes por uma hora para dar um grito contra o desperdício de energia na terra. Tudo bem. O outro disse que apagou as luzes do quarto e ficou no orkut às escuras. Só com a luz da tela do computador. E contribuiu mais: gritou lá do quarto para a mãe e as irmãs desligarem a televisão da sala e apagarem a luz.


Teve uma pedalada de peladões em São Paulo contra a violência no trânsito. A nudez? Ah, segundo os organizadores era para dais mais visibilidade às pessoas que manifestavam. Ah, bom! Ninguém prestou atenção na violência no trânsito. Havia corpos lindos e feios. Concentraram toda a mídia nesse fato. Aliás, se não tivessem fechado o trânsito para os carros ia dar muito acidente.


Depois falaram de uma guerra de travesseiros em praça pública. Essa tinha o objetivo de mostrar a socialização das pessoas. Precisavam mostrar que vivam em comunidade. E comunidade que se preza tem que estar irmanada em guerras de travesseiros. Essas são as mais visíveis manifestações de indignação que têm ganhado espaço no noticiário. Uma lástima!

Tenho notado que a maior parte dos problemas sociais, econômicos, políticos, psicológicos são problemas coletivos, As soluções, os caminhos, a ações que nos recomendam são individuais.


Aquela história, - eu resolvendo o meu, já ta bom demais!


Atualmente estamos tendo que esperar o Dia Mundial de alguma coisa. Quem pode vai às ruas, quem não pode, faz pela internet a sua mobilização. Quem não quer, aplaude ou critica.

3 comentários:

Groo disse...

Seu sobrinho é um jovem angustiado, sem dúvida. Mas não é só ele, não. Certas coisas me deixam doente.

Salvador é uma cidade com muitos mal-educados. Hoje choveu barbaridade e, lógico, pra variar os bueiros entupiram e algumas vias congestionaram. Coisa muito comum por aqui é jogar lixo na rua. O cara tá com uma latinha de cerveja no carro ( e a lei seca?) e joga pela janela, no meio da rua, sem cerimônia. Dia desses chamei a atenção de um motorista emparelhado ao meu carro, parado no semáforo que acabara de jogar uma lata de cerveja na rua.

A resposta dele: "Fique na sua".

Fique na minha? Essa p*** de lata vai entupir o bueiro, vai causar um congestionamento, quiçá vai inundar aquele córrego fétido cheio de lixo e que poderá desabrigar algumas famílias e eu "tenho que ficar na minha"?

Sabe, essas campanhazinhas aí...vi um monte de blog com o selinho da "hora do planeta: apague as luzes por 60 min". Comentei que era muito bonitinha a intenção, mas que tal se as pessoas diminuíssem a quantidade de plástico que utilizam? Pega aquela sacolinha da vovó e quando for fazer compras esquece esses "sacos plásticos".

Vejo algumas pessoas fazendo isso aí, mais por "modismo" ( com sacolas escritas "eu faço minha parte") do que por consciência.

E assim vamos,não sei pra onde.

abs!

Claudio Costa disse...

E o dia mundial de "coisa nenhuma"? hehehe Viver é preciso, comemorar a vida e já tá muito bom.

Leandro disse...

?A conversa rendeu bastante, eu to começando a entender de textos agora mais que leitura agradável meu Deus do céu.
Nós seres Humanos somos cheios de impurezas produzidas pela sociedade agora como corrigir essas impurezas tais como ambição, individualismo, justiça, respeito, etc...???
A raiz da sustentação da moral, Como apesar das leis ainda existe manipulação de vários pensamentos sobre a humanidade?
não sei se viajei demais mais como é isso? pela televisão? pelo político? pelo maioria? mais rico ?

Web Statistics