segunda-feira, 23 de maio de 2011

CONVERSAS COM QUEM GOSTA DE ESCREVER - ENCERRAMENTO

imagem google  

Prezados leitores, encerro essa série com uma homenagem a todos que por aqui transitam e que amam a palavra escrita. Especialmente aos que permanecem.
PS: Na próxima segunda, inicio outra série sobre leitura. Obrigado e até lá. Paz e bem.

PROCURA DA POESIA

...Penetra surdamente no reino das palavras.
Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
Estão paralisados, mas não há desespero,
há calma e frescura na superfície intata.
Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário.
Convive com teus poemas, antes de escrevê-los.
Tem paciência, se obscuros. Calma, se te provocam.
Espere que cada um se realize e consume
com seu poder de palavra
E seu poder de silêncio.
Não forces o poema a desprender-se do limbo.
Não colhas no chão o poema que se perdeu.
Não adules o poema. Aceita-o
como ele aceitará sua forma definitiva e concentrada
no espaço.

Chega mais perto e contempla as palavras.
Cada uma tem mil faces secretas
sob a face neutra
e te pergunta, sem interesse pela resposta,
pobre ou terrível que lhe deres:
Trouxeste a chave?

Repara:
ermas de melodia e conceito
elas se refugiam na noite, as palavras.
Ainda úmidas e impregnadas de sono,
rolam num rio difícil e se transformam em desprezo.

(Carlos Drummond de Andrade)
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------
In: Escrever Sem Doer -  Ronald Claver, ed. UFMG, 2006.






25 comentários:

Diogo Didier disse...

Olá amigo!

Meu blog está comemorando 1 ano de existência nessa segunda-feira, 23 de maio de 2011, e por isso pensei em fazer algo especial para homenagear essa data tão importante para mim. Por isso, quero saber o que representa para você a frase “SER FELIZ É SER LIVRE” que encabeça o meu blog. Pode ser um pequeno texto, uma simples frase, uma mensagem, um verso, uma palavra ou qualquer coisa que lhe venha à cabeça.
Por favor, não deixe de participar, pois a sua opinião é MUITO importante para mim.

Bjoxxxxxxxxxxxxxxxx no coração!

Diogo Didier disse...

Belo encerramento Cacá! essa sua saga entre os maiores nomes da literatura nacional e internacional, só me enche de orgulho, por saber que um trabalho de catalogação tão preciso foi feito por um blogueiro. Mas, não é qualquer um! Um blogueiro como poucos, preocupado com a construção da intelectualidade literária de uma sociedade como a nossa que, lamentavelmente é tão carente de conhecimento.

Seu trabalho e, sobretudo bom gosto merece ser ovacionado por toda a blogosfera!

E que venha a nova série de leitura! bjoxxxxxxxxxx no coração!

Rô... disse...

oi Cacá,

é de extrema importância essa sua iniciativa,
admiro demais sua preocupação e cuidado com as postagens,
porque é através das suas mãos,
que os sonhos de tantos escritores são colocados a mostra,
para que estejam ao nosso alcance de leitura e conhecimento!!

parabéns meu querido,
por tão lindo trabalho,
é sempre um prazer vir aqui...

muitos beijinhos

Aleatoriamente disse...

E encerrou com chave de ouro, um poeta maravilhoso.
Adoro Drummond Cacá.
Sempre cito alguma coisa dele em meus escritos, às vezes começando um texto, ou no meio dele.

"Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar".
Drummond
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?

Bom dia moço e tenha uma maravilhosa semana.
Beijinho
Fernanda

✿ chica disse...

Foi uma série maravilhosa e já fico no aguardo do que nos trarás...

abração,linda semana,chica

Rosane Marega disse...

Bom dia Cacá, e esperamos anciosamente por suas postagens.
Beijosssssssss

Cronicando disse...

Bela série Cacá. Estou ansioso pela próxima. Abraços.
Kenny Rosa

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

essa série está fantástica. nada como a boa escrita, por quem sabe fazê-la!

boa semana!

Misturação - Ana Karla disse...

Perdi algumas dessa série, mas vou me atualizar rapidinho.
E na próxima quero estar bem atenta. rs
Boa semana Cacá
Xeros

pensandoemfamilia disse...

Excelente fechamento com louvor a Drummond. Aqui estarei acompanhando a próxima Série. Vc nos oferece grandes presentes.
Abços

Denise disse...

Nem todas as postagens dessa série acompanhei nas atualizações, mas li muita coisa garimpada por vc com tanto capricho, sempre que o tempo permitia.
Imagino que está cuidando de um novo tesouro, pra nos oferecer. Aqui estarei sempre que possível, pra meu prazer e aprendizado.

Encerrar com Drummond é nos brindar em luxo e festa, e embora ele mesmo conte da arte difícil de dar vida às palavras, o fez sempre com maestria e beleza rara.

"Gastei uma hora pensando um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira"

Aguardando as novidades, deixo um beijo e o desejo de uma semana feliz!

Jaime Guimarães disse...

Cacá, e encerrou com chave de ouro ( quw chavão hahaha) uma série muito legal. E aguardo pela próxima!

"Estão paralisados, mas não há desespero, há calma e frescura na superfície intata."

Inspirador! Esse Drummond sabe das coisas, hein? rs

Abs!

Yasmine Lemos disse...

Drummond é ouro de mina.Uma semana em paz pra vc também Cacá e que o frio e essa chuva passem logo
abraços

Anne Lieri disse...

Cacá,uma escolha impecável essa poesia!O poema é como um bom vinho...rss...tem que ter tempo para ficar mais saboroso!Adorei!Gostaria de postar uma resenha de seu livro novo no Recanto dos autores.Se importaria de me enviar algumas palavras por email?Meu email é: ameninavoadora@gmail.com
Obrigada!Bjs e boa semana!

Lou Vilela disse...

Uma bela escolha para encerrar um ciclo, Cacá! Tanto gosto que já dialoguei com este poema. ;)

Um abraço

Néia Lambert disse...

Você soube encerrar com chave de ouro essa maravilhosa série com Drummond, muito bom!

Um abraço.

Néia Lambert

Cynthia disse...

Olá José, quando passo por aqui fico admirada com o conteúdo de seu blog. Nossa essa linguagem do arquétipo Virginiano, nos deixa de boca aberta. Muita perfeição mesmo, fico sem palavra para escrever pq UAI! que eu erro no texto e o virginiano me crítica, rssrs. Obrigada por passar no meu cantinho e deixar sempre suas iluminadas palavras. Abraço Cynthia

Thomaz Ribeiro disse...

É sempre um prazer dar uma passada por aqui. O quê que ainda resta para comentar diante de tamanha revelação de tamanho mestre?

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Esse poema é estupendo. Como tudo que esse ser iluminado pôs no papel. Obrigado pelo presente, amigo Cacá. Grato também pelo comment no meu espaço. Um grande abraço!

Renata Diniz disse...

Bela série de bons costumes e bons sentimentos. Que venha logo a próxima série, certamente, mais instrumento de apropriação, aproximação e integração. Abraços!

Amapola disse...

Boa tarde, querido amigo Cacá.

É um prazer estar aqui. Aprendendo e me divertindo.

Um grande abraço.
Tenha uma linda semana de paz.

Toninhobira disse...

Um belo fechamento com esta Procura o que bem define esta arte.Que venha novas séries para nosso deleite.Um abraço de boa semana amigo.

Celina disse...

Cacá, esperamos a nova serie, tenho certeza que será tão interessante como esta que terminou com chave de ouro. Desejo-te sucesso como sempre. Um abraço. Celina

Lis disse...

Oi Cacá
Uma série maravilhosa fazendo-nos conhecer mais ds escritores/poetas.
Obrigada Cacá .
Essa poesia é demais!
" ... chega mais perto e contempla as palavras." é isso que faço diariamednte.
E a voce agradeço por proporcinar bons momentos.
boa noite

Celêdian Assis disse...

Meu amigo, você encerra a série em grande estilo, com chave de ouro. Não poderia ter feito melhor escolha que esta maravilha de Drumond.

Parabéns por toda a série, que acompanhei mesmo não tendo comentado a cada um dos textos. A sua iniciativa foi brilhante e propiciou leituras agradabilíssimas.
Aguardando a próxima..rsrs

Um abração meu querido e um lindo dia para você.
Celêdian

Web Statistics