sábado, 7 de maio de 2011

CHAME O LADRAO!

Eu fui a uma cidade da região metropolitana fazer um trabalho no bairro da Lua. Tenho que fazer uma pausa aqui porque a história do nome do bairro também não é coisa de se deixar passar batido. Numa eleição de prefeito certa vez, havia um candidato prometendo lotear um enorme morro e distribuir para a população carente. O adversário na contra campanha andou dizendo que os habitantes da cidade iam ganhar lotes só se fosse na lua. Está lá o bairro com mais de 8000 moradores. No cartório o nome é outro, mas na cidade todo mundo o chama de bairro da Lua.

Pois bem, chegando à rodoviária aonde iam me buscar, fiquei esperando numa lanchonete tomando um cafezinho. O radio transmitia a programação local. Receitas culinárias, recados, parabéns, pêsames, uma verdadeira utilidade pública em meio a músicas e noticiário. Uma senhora ligou para a rádio que a colocou ao vivo e ela estava se queixando da polícia local. Isso mesmo! Durante a madrugada sua casa havia sido assaltada. Ela ligou para chamá-los ali pelas duas da manhã e o soldado que a atendeu disse: a senhora poderia ir até lá onde está o barulho e ver para nós quantos assaltantes são? Coitada, ficou com a casa vazia. E a polícia alegou depois em nota para a reportagem da rádio que só havia um soldado de plantão e por ordens superiores o mesmo não poderia atender ocorrências sozinho.










DEIXO UM ABRAÇO ESPECIAL A TODAS AS MÃES QUE POR AQUI PASSAREM.

21 comentários:

Aleatoriamente disse...

Olá Cacá, que texto amigo!
Infelizmente é isso o que mais ouvimos diariamente.O povo pedindo socorro, e aqueles que poderiam socorrer se fazem de surdos.

Beijo querido.
Fernanda

Yasmine Lemos disse...

SOS dignidade e respeito.
Cacá obrigada pelo comentário,vou passar um dia bem feliz com o meu pequeno
abraços e um sábado em paz

Berzé disse...

Pois é, Cacá!
Mais um testinho danado de gostoso.Ótimo fim de semana pra todo mundo.
Abração!
Berzé

JGCosta disse...

É, o jeito é apelar mesmo para o ladrão, não? :(

Parece que estão preocupados com peixe grande, enquanto esquecem que peixes pequenos, se somados, são maiores que baleias.

Abraços renovados!

Sabor de Pitanga disse...

Cacá, ontem liguei para minha irma e ela me contou um caso bem parecido com este aqui... na rua que dá continuidade a que ela mora (recebe outro nome a rua), tem uma fárcia na esquina e nós conhecemos muito bem os proprietários. Dias atrás, houve um assalto nessa farmácia e a pessoa que lá estava trabalhando, foi prestar queixas na polícia e lá, o policial que fez o BO perguntou: "como é o do ladrao, como é o nome dele"? A pessoa respondeu: "se eu soubesse nao estaria aqui dando queixa"... rs

Bom fim de semana pra voce e familia.

Tati disse...

Cacá, adorei a história do nome do bairro. Significa que tem político (que mesmo com intenções eleitoreiras maiores) cumpre o que promete em campanha, não é? Isso é bom! Mas sobre a polícia... Fala sério!
Já fiquei uns 10 minutos esperando, com aquelas musiquinhas e uma gravação dizendo que todos os atendentes estavam em atendimento. Tudo bem, era uma queixa de barulho (comum nas madrugadas da minha rua), mas já pensou se estivesse em perigo? Morria antes de conseguir fazer queixa! rsrs Vou rir, por que, né? O que mais... rsrs
Beijos.

Amapola disse...

Boa tarde, querido amigo Cacá.

Então o bairro da Lua, é fruto de uma campanha política, cuja promessa foi cumprida né?
---------------------------
Se a mulher dissesse que era um assaltante só, o policial iria atendê-la. Depois que ele tivesse fugido.

Um grande abraço.
Tenha um lindo fim de semana de paz.

Nice Bacchini disse...

Rs,rs tem que ri para não chorar. Me ensinaram nunca pedir "socorro" e sim dizer que a casa está pegando "fogo"... Sou mãe e agradeço seus votos.. Abrços

pensandoemfamilia disse...

Confiar em quem? A populão está totalmente sem referências, desamparada....
Belo o nome: Bairro da Lua, só poetando paraaaaa acalmar os nossos ânimos.
Abraços.

Inaie disse...

querido, com todos os conflitos daqui, pelo menos nao temos ladroes pra "limpar"a nossa casa...

Jaime Guimarães disse...

Cacá, essa história é surreal, mas também conheço histórias surreais envolvendo a polícia. Uma senhora, que acabara de ser assaltada dirigiu-se a um batalhão da PM para pedir socorro. Detalhe: do local onde ela foi assaltada até o batalhão tem, se muito, 500 metros.

Ao chegar no batalhão, muito nervosa, a mulher quis fazer queixa, deu as características do ladrão e os policiais ali, parados. Sabe a resposta que ela recebeu? Que não "podiam fazer nada" porque não foi flagrante e estavam desfalcados. E se quisesse fazer um BO teria que ir para uma delegacia em outro ponto da cidade.

Olha, Cacá, tá todo mundo doido...ou vivendo no mundo DA LUA!

Um abraço!

Lis disse...

Do nome do bairro a bizarrice da polícia nao sei de qual estou rindo mais kkkkk
Gosto do seu humor mineiro Cacá.
ONrigada pelo abraço especial.
nao sou ligada a datas, mas as mães são únicas , quase divinas .rsrs

abraços abraços

José Sousa disse...

Oi amigo Cacá!
Coitada da senhora mesmo, né!?.

Espero que me siga em meu blogue:

transpondo-barreiras.blogspot.com

Beijão e bom Domingo.

Sandra disse...

´É com muito carinho que venho matar minha saudade depois de muito tempo..
"SAUDADE DE UM AMIGO

Amigos, se estão distantes,

Nos dão tristeza e saudade...

Coração fica apertado,

Abala a nossa amizade.



Quando retornam, que luz!

Nosso coração se aquece,

Por ver que esse nosso amigo,

Demora, mas não esquece!



Um bom abraço e afinal

Em uma doce união,

Ideal mesmo é brindar,

E alegrar o coração!



Toda a saudade se esvai...

Boas vindas, num sorriso,

Amigo nunca se esquece;

Palavras? Nem é preciso".

Carinhosamente, deixo o meu abraço de saudades
Sandra

Celêdian Assis disse...

Olá, meu querido amigo!

Não sei o que é mais trágico, mesmo parecendo cômico, se os pobres coitados que são iludidos por políticos em campanha, ou se a precariedade da segurança, principalmente a que depende do poder da polícia.

A homenagem não poderia ser mais linda. Com Chico Buarque não há mãe que não fique feliz. Obrigada, amigo.


Zé, espero que tudo esteja bem com a saúde de seu pai e seu irmão.
Bela semana para você.
Um grande abraço,
Celêdian

Mel Braga disse...

Oi Cacá...

Pois é né... é cada uma que a gente precisa ouvir...
E sabe o que é pior??? E que eles geralmente não fazem BO sobre certos casos...

Então... não há estatisticas... se não há estatisticas, não há indices que comprovem a necessidade de mais policiais... ou seja,
"Morte na praia ... é afogamento"
(quem viu Tropa de Elite sabe...rsss)

Mandou bem como sempre Cacá...

beijo grande***

Rô... disse...

oi Cacá,

que delicia de texto,
estou aqui rindo,
da desgraça dos outros,
o que é muito feio,
mas como não rir,

enquanto a população fica sem socorro
os policiais(alguns é verdade)
descansam em berço
esplêndido!!!

beijinhos

Tais Luso disse...

Oi, Cacá...isso é cômico, amigo! Aí fico a imaginar quantas histórias destas existem por aí que nem vai ao ar.

Quanto ao Chico... hoje ainda estava falando nele! Como estamos com falta de compositores deste quilate! Páre e veja as músicas, as letras de hoje... É de chorar pelo passado! De saudades.

Beijos
Tais Luso

Renata Diniz disse...

Procuro sempre lembrar que outro mundo é possível. Tomara! À propósito li sua entrevista no blog da Elaine. cheguei por lá por acaso e há pouco tempo e me deparo com o Arcanjo Isabelito. Gostei e não deixei de comentar o meu apoio à iniciativa da blogueira. Abraços!

Toninhobira disse...

Acho graça quando eles vão com aquela sirene aberta,como a dizer bandidos de todas especies, corram que a policia esta chegando.Como diria o locutor, me faça uma garapa! Um abraço.

Web Statistics