segunda-feira, 10 de agosto de 2009

PELÉ E O POVO VOTANDO

Pelé dentro das quatro linhas foi o maior gênio que o futebol mundial já produziu em todos os tempos. Não é mais unanimidade mas continua rei por absoluto merecimento. Surgiu muita gente boa depois dele, mas não o alcançaram, mesmo que não queiram os que desmoralizaram a unanimidade. Pode aparecer, mas ainda não apareceu. Fora das quatro linhas tentou aumentar a sua genialidade. Às vezes se deu bem, outras, nem tanto, outras ainda se deu muito mal.

Além da corrupção, do futebol, do carnaval e da mulherada bonita, Pelé, talvez seja o “evento” que mais fez o Brasil se tornar conhecido mundialmente.

Um dia, Pelé resolveu dizer que o brasileiro não sabia votar. Quase bota a perder a sua credibilidade diante dos incrédulos brasileiros que acharam que o melhor mesmo era ele se vangloriar dos seus feitos dentro dos gramados e manter-se calado. Já estaria falando bobagens. Com aos pés ele seria infinitamente melhor do que com a boca.

Fico matutando hoje se a sua genialidade não extrapolou aquelas quatro linhas dos campos de futebol. Só matutando...

P.S. – Rubem Alves *

“... os ratos entram no quarto dos queijos porque nós, cidadãos, fazemos os buracos. Os ratos estão lá por culpa nossa. Os buracos através dos quais os ratos entram são os nossos votos. Os ratos entram no quarto dos queijos democraticamente... Aqui se encontra a delicadeza e a fragilidade da democracia: para que ela se realize, é preciso que o povo saiba pensar. A presença dos ratos na vida pública é evidência de que o nosso povo não sabe pensar, não sabe identificar os ratos. Não sabendo identificar os ratos, o próprio provo, inocentemente, abre buracos pelos quais eles entrarão.”

* Alves, Rubem: É Preciso Tapar os Buracos dos Ratos. – In: Conversas Sobre Política. Verus Ed. Pág. 31, 32, 33. – 2002.

3 comentários:

Aliz - jornALIZta disse...

Genial Cacá!
Eu tenho dito isso sempre, mas parece mesmo que o brasileiro não quer ouvir, não quer aceitar. Temos mesmo os políticos que merecemos, é tudo uma questão de mentalidade. Mesmo que tirássemos todos de lá e colocássemos gente nova, voltaria a ser o que é porque a nossa mentalidade ainda está baseada no oportunismo, na esperteza, no egoísmo, na sede de poder. Quando tivermos outra ideia de existência, aí sim não precisaremos nem nos preocupar com brechas para os ratos entrarem, porque não teremos mais ratos entre nós.

Beijo.
Tô sentindo sua falta no Boteco, Sempre!

shintoni disse...

Cacá:
Hoje seu blog foi indicado ao Selo MasterBlog pelo Duelos Literários. Caso queira incluí-lo aqui, é só ir lá conferir as regras: http://duelosliterarios.blogspot.com/.
Abração!

shintoni disse...

Cacá:
O selo foi indicação do Gio para o Duelos. O seu blog foi indicado por mim, shintoni, do Duelos, ok?
Caso você deseje indicar estes blogs, a sua indicação deve estar num post como o que você pode ver no Duelos. Qualquer outra dúvida, entre em contato.
Aproveito para agradecer a sua participação na categoria Tema do Mês, com a Carta de Amor. A postagem ocorre no último dia do mês, ok?
Valeu mesmo!
Abração!

Web Statistics