sábado, 14 de março de 2009

O DIA DA POESIA

Não, não foi o vendedor de cartões que inventou o dia

Tampouco o vendedor de flores, nem de chocolates

Não foram os negociantes

Como fizeram com os outros,

o das mães, dos namorados, dos pais

Foi o poeta que inventou a poesia

E com ela reinventou os dias

Para mais ou menos alegria

Para deleite, sussurros, nostalgia.

5 comentários:

SIMEI DE ALMEIDA disse...

Cacá,

Prá continuar na rima, seu texto é uma grande filosofia!

Abração Mireirim.....

SIMEI DE ALMEIDA disse...

Cacá,

Eu novamente:

O município onde moro, fica a 23 Km da capital Rio Branco. Popularmente e chamado de "Quinari" pois aqui era uma parada de descanso de boiadeiros e comerciantes (mareteiros) que trocava mantimentos por létex dos seringalistas e tornou-se Vila Quinari. Depois de amancipado a município passou a ser: Senador José Guiomard Santos, em homenagem a um governador nomeado quando estas terras ainda era território.

Senador José Guiomard Santos, Mineirim sô.

Abs

Simei

Luana Ferraz disse...

E ainda bem que fora inventada...Imagina só que graça teria viver sem ela?!

Um beijo.

Chica disse...

Vim conhecer teu blog e gostei.Venho outras vezes e essa poesia, está linda! um abraço e tudo de bom,chica

Jose J Serpa disse...

A poesia é a verdade na sua expressão mais... verdadeira.
Você conseguiu isso.
Um abraço
Obrigado pela visita e comentário.

Web Statistics